Federal Reserve injeta US$ 14.75 bi no sistema monetário americano

O Federal Reserve (o BC americano) começou a semana com a injeção, na segunda-feira, de US$ 14.75 bilhões no sistema monetário, através da compra, por um dia, de dívida em poder de bancos do país.

Através de seu banco regional de Nova York, responsável por realizar este tipo de operação, o Federal Reserve aceitou hoje a compra de dívida no valor total de US$ 14.75 bilhões, apesar de ter recebido ofertas no valor de US$ 77.05 bilhões.

Da quantidade adquirida, US$ 6.184 bilhões foram em dívida apoiada por empréstimos hipotecários, que em um dia será recomprada pelos bancos a uma taxa de juros máxima de títulos de agência (comprados a 4,92%) e US$ 118 milhões em letras do Tesouro (a 4,83%).

A compra de instrumentos financeiros é a principal ferramenta do Fed para injetar liquidez no sistema, que nos últimos meses foi afetado por uma crise de liquidez no mercado de crédito devido à falta de pagamentos e ao excesso de dívida no âmbito das hipotecas de alto risco (subprime).

Para minimizar o efeito dessas crises, o banco central americano comprou nos últimos meses mais dívida do que o habitual respaldada em créditos hipotecários, injetou mais liquidez e, em 18 de setembro, reduziu a taxa básica de juros pela primeira vez em quatro anos, para 4,75%.

Com esse mesmo objetivo, um consórcio de grandes bancos americanos anunciou na egunda-feira que chegaram a um acordo para criar um fundo multimilionário que durante 90 dias fará a aquisição de ativos de risco no setor imobiliário e em outras indústrias, a fim de aliviar a pressão sobre os mercados de crédito.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email