Fécula de mandioca pode ­substituir isopor em bandejas

Um dos maiores desafios para o mercado, consumidores e governos, neste início de século 21, é solucionar a questão que envolve a alarmante produção diária de resíduos sólidos. No fim deste mês, o Brasil começará a assistir a chegada de embalagens biodegradáveis ao mercado, feitas a partir da fécula da mandioca. Elas poderão substituir as usuais bandejas e recipientes de isopor e plástico, que acondicionam alimentos e outros produtos encontrados em supermercados, padarias e comércio em geral.
A história do desenvolvimento desse produto absolutamente pioneiro e inovador no país, e talvez no mundo, foi contada pelo empresário e engenheiro Cláudio Rocha Bastos, autor da ousada e feliz iniciativa, no evento “Agronegócios e Inovação”, promovido até esta sexta-feira, 7, pelo Sebrae Nacional em Brasília. Ele é diretor e fundador da Cbpak Tecnologia, uma pequena ­indústria criada em 2002, sediada no município paulista de São Carlos.

Em busca
de soluções

Nos últimos anos, a busca por tecnologias para produzir embalagens biodegradáveis, a serem colocadas no mercado em escala industrial, se tornou uma saudável obsessão. “Tinha a visão de que alguma coisa tinha que ser feita para reduzir os resíduos sólidos no mundo”, disse Bastos.
O empresário contou toda a trajetória percorrida, nos últimos sete anos, até o momento atual, véspera da entrada do inédito produto da Cbpak Tecnologia no mercado nacional. “Para inovar, não se pode perder o foco”, aconselhou Bastos. Ele revelou as dificuldades e obstáculos vencidos para chegar ao produto final, seu patenteamento e certificação do Cetea (Centro de Tecnologia em Embalagens). “Meu produto é uma solução biodegradável para embalagens”, resumiu.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email