Fecomércio homenageia personalidades

Os 55 anos da Fecomércio-AM (Federação do Comércio do Estado do Amazonas) foram comemorados em alto estilo na noite de quinta-feira homenageando cinco personalidades amazonenses nos campos empresarial, cultural, político e jurídico com a outorga da Medalha do Mérito Comercial. Na ocasião, também foi comemorado os dois anos da revista Fecomercio Em Ação e o Dia do Comerciante.
Os homenageados foram os secretários de Estado da Fazenda, Isper Abrahim, e de Cultura, Robério Braga; os empresários Pauderney Avelino e Antonio Bichara, além do ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Alberto Simonetti Cabral Filho, in memorian.
O presidente da Fecomércio-AM, José Roberto Tadros, disse que a cada dois anos são premiadas as personalidades que prestaram ou estão prestando relevantes serviços ao Amazonas em todos os campos de atividade. “è uma forma de agradecermos a todas as pessoas que colaboraram para o desenvolvimento econômico, político, social e cultural do nosso Estado “, disse.
Quanto à revista, “Fecomercio Em Ação”, Tadros disse que continua evoluindo cada vez mais, está adquirindo melhor qualidade, beleza plástica, objetivando informar o empresariado e a sociedade de um modo geral como é a atividade do comércio no dia a dia. “Mensalmente juntamos as nossas pesquisas no âmbito do comércio e do turismo para que o empresário tenha realmente clarividência suficiente para fazer os investimentos na revista”, comentou, ressaltando que outrora, a entidade se valia de dados oriundos de outros centros que não refletiam a realidade do Amazonas e isso criava dificuldades. “Agora estamos divulgando nossa própria realidade”, completou.

Balanço positivo

Ao avaliar os 55 anos da Fecomércio-AM, Tadros disse que a entidade tem os seus sustentáculos no Sesc, Senac, Centro do Comércio, Instituto Fecomércio de Pesquisas, a Cooperativa de Crédito e na a Comissão de Conciliação Prévia, de maneira que se fizer um balanço de todas as ramificações de atividades da entidade o saldo é absolutamente positivo. Ele informou que só o Sesc tem 13 unidades operacionais, o Senac tem 16 de maneira que o sistema é um pool que se alarga e vai de encontro aos interesses do comerciário e do comerciante. “Do comerciário quando se trata de Sesc e do Senac; do comerciante quando se fala da Fecomércio”, informou.
O governador em exercício, Omar Aziz, disse que o momento é uma homenagem justa por se tratar de cinco personalidades que tiveram e estão tendo um compromisso com o Amazonas na geração de emprego e renda.
Para os homenageados a medalha tem um significado especial. Segundo Isper Abrahim, que é o titular da Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda), é uma honraria gigantesca esse reconhecimento por parte da Federação do Comércio, lhe conceder essa medalha, a mais alta honraria. “Isso aumenta nossa responsabilidade no sentido de trabalhar mais no sentido de devolver a sociedade toda essa confiança”, disse.
O empresário Pauderney Avelino disse ter ficado surpreso quando foi informado de que iria receber a comenda da Fecomercio pelo fato de estar há quase três anos longe da política amazonense, sem mandato. “Fico feliz da Fecomércio ter se lembrado de mim, o que me alegrou muito porque tem um significado muito especial, porque enquanto representante político do Amazonas no Congresso Nacional, trabalhei da melhor forma que pude em benefício do desenvolvimento do Amazonas ao longo de quatro mandatos, principalmente da Zona Franca de Manaus que requer vigilância constante”, declarou.
Para Robério Braga, o prêmio aumenta a responsabilidade pelo trabalho que vem desenvolvendo a frente da Secretaria de Cultura e se estende ao governador Eduardo Braga que lhe deu o privilégio de integrar a sua equipe de governo. “É uma oportunidade de ter o meu trabalho reconhecido, que divido com todos os funcionários da secretaria, os artistas, entidades de classe da categoria porque eles sim é que fazem o trabalho, eu sou apenas o gestor”, avaliou.
A Medalha do Mérito Comercial a Alberto Simonetti Cabral Filho foi entregue ao seu herdeiro Roberto Simonetti Neto, que se sentiu elogiado em poder representar o pai já falecido. Ele lembrou que seu pai dedicou a vida a fazer o bem às pessoas, tendo sido reconhecido por toda essa trajetória de vida. “Me sinto emocionado em poder representá-lo”, disse.
O empresário rondoniense Antônio Bichara disse que a premiação é para a sua família, principalmente seu pai e o avô, que tiveram um a forte atuação empresarial em Rondônia, que era alimentada por Manaus, de onde compravam mercadorias em geral.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email