FDT divulga boletim médico de pacientes com Covid-19

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação de Apoio ao Idoso Doutor Thomas (FDT), divulgou, na manhã desta terça-feira, 5/5, um boletim médico sobre o quadro clínico dos internos que testaram positivo para Covid-19. Vinte e três pacientes estão sendo atendidos pela equipe do núcleo de saúde da própria instituição. Uma unidade semi-intensiva para tratamento da doença, causada pelo novo coronavírus, foi montada nas dependências da fundação pelo grupo Samel, o mesmo responsável pela administração do hospital municipal de campanha Gilberto Novaes, na zona Norte.

A equipe de saúde da FDT está monitorando três idosos na enfermaria semi-intensiva, destinada a pacientes com sintomas graves. Nas outras duas enfermarias de isolamento, sendo uma para pacientes com sintomas moderados, 12 idosos estão abrigados, enquanto na de pacientes com sintomas leves ou assintomáticos que testaram positivo, oito idosos se encontram nela. Cinco óbitos foram registrados na instituição, causados pela Covid-19. As vítimas eram idosos e já possuíam comorbidades.

Os quatro idosos que receberam alta no dia 21/4, estão curados, sem sintomas e imunizados, mas ainda assim continuam isolados em seus pavilhões, sem acesso às áreas comuns, monitorados pelos técnicos de enfermagem e recebendo visitas médicas duas vezes ao dia.

“Estamos obtendo respostas terapêuticas dos pacientes, eles têm apresentado respostas positivas, e daqui para frente a equipe médica espera reduzir o número de casos com as práticas reforçadas de isolamento, além de dar alta aos idosos que já estão sem sintomas. Nós continuamos vivendo um dia de cada vez, firmes na luta com o esforço de toda a equipe, todos os profissionais estão muito comprometidos e com esperança de vencer essa guerra”, declarou a responsável técnica da equipe de saúde da FDT, Simone Henriques.

Interação

A equipe de serviço social está em contato com familiares, via telefone, tranquilizando sobre a situação dos idosos que estão na instituição. Além do suporte, os profissionais de serviço social e psicologia deram início às visitas virtuais para idoso e familiar, que ajudam na questão emocional e, consequentemente, no tratamento da doença.

“Agradeço a todos que participaram do projeto #JuntoseConectados, enviando o seu vídeo e sua mensagem de carinho aos idosos residentes. Recebemos mais de cem vídeos, que estão sendo exibidos aos poucos, cumprindo as normas de segurança. Essa mensagem chegou para mostrar que não estamos sozinhos nessa luta”, agradece a assistente social e coordenadora do projeto, Michele Falcão.

“Adorei o projeto #JuntoseConecatados, achei muito bonito, recebemos gente cantando, tocando instrumentos e, muita oração. Não está sendo fácil esse momento, mas estamos tendo apoio dos funcionários, em alguns momentos ficamos tristes, outros nos alegramos, mas faz parte dessa pandemia, temos que respeitar as recomendações, porque sabemos que é tudo para o nosso bem”, disse Amazonina Chaves, 90, residente da FDT.

Os idosos que testaram negativo permanecem em isolamento, e estão recebendo atividades físicas e psicológicas nos pavilhões, seguindo todas as recomendações dos órgãos fiscalizadores.

Apesar de prejudicial a todos, a falta de contato social pode ser de gravidade, ainda maior, quando se trata daqueles com idade mais avançada, os quais têm menos familiaridade com recursos de interação virtual e, muitas vezes, uma saúde debilitada, que requer monitoramento, de modo a dificultar a obediência às recomendações médicas de isolamento.

“A psicologia está trabalhando, fazendo diariamente as escutas e intervenções necessárias, além de mediar os conflitos internos dentro dos pavilhões. Adotamos práticas com estimulação cognitiva, como arte terapia, atividades de memória e concentração, de acordo com a necessidade de cada idoso. E, estamos trabalhando de forma preventiva, tranquilizando e informando os idosos sobre a Covid-19”, informou Adriano Lago, psicólogo da fundação.

Prevenção

Novas medidas foram adotadas, além das que já vinham sendo praticadas pelos servidores da instituição, como a instalação de duas tendas para funcionar como vestiário fora da sede da FDT, ao lado da unidade semi-intensiva, para que os profissionais que ficarem fixos no local não transitem por dentro da instituição; as dependências da FDT estão em isolamento e as equipes de assistência social e psicologia estão atuando nos corredores, para evitar o trânsito de pessoas; as refeições, que já são ricas em nutrientes que ajudam a melhorar a imunidade, estão sendo feitas em material descartável, nos quartos, para evitar aglomerações.

Para a diretora-presidente da Fundação Doutor Thomas, Martha Moutinho, o momento é desafiador. “Os idosos institucionalizados estão em situação de maior vulnerabilidade porque são frágeis, com doenças em estágios avançados. E nossa atenção nesse momento é totalmente para cuidar deles. É necessário sempre focar na proteção integral da pessoa idosa. Mais ainda com essa situação extraordinária e desconfortável em que o mundo vive. Estamos adotando todas as recomendações da comissão especial para a Covid-19, da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, para a prevenção e o controle de infecções, com planos de ação e de vigilância adaptados às características de uma Instituição de Longa Permanência para Idosos”, observou.

Fonte: Redação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email