Até quando ouviremos críticas provenientes de estrangeiros que conheceram o presidiário LULA bem de perto? Até quando divulgarão o patrimônio de LULA incluindo os valores depositados no exterior? Será verdade que possui depósitos no Banco do Vaticano? Porque a política se tornara no tema principal do brasileiro? Será porque LULA tivera recentemente  R$ 78 milhões bloqueados em bens? Com certeza NÃO…  

A frustração do povo brasileiro não decorre somente do cenário político, nem da herança maldita advinda de governos corruptos, capitaneados pelo presidiário LULA, acusado de ser o maior ladrão dos cofres públicos de nossa história. Sua origem vem de longe; fruto da implantação de medidas populistas que só enganaram o eleitor, o miserável, beneficiando aqueles que viveram mamando nas tetas do governo, hoje todas fechadas por Bolsonaro. O povo brasileiro pode se sentir descontente, mas no fundo sabe o quanto maléfico fora o lulopetismo; destruidor dos sonhos de várias gerações e causador desse “status quo” herdado, notadamente fruto dos “esquemas” de poder arquitetados para destruir a Nação, onde o motor-financiador vinha dos cofres públicos; do BNDES etc.

Com o atual governo o Foro de São Paulo encontra-se morto; as universidades perderam as mamatas, assim como os “artistas” e o combate ao narcotráfico e ao crime organizado é constante. Por isso, os derrotados nas urnas não apenas deixaram o Poder que usavam em benefício próprio e de seus “companheiros”, mas sentem que a cada dia se reduzem a pequenos grupos ou meros indivíduos que ocupam uma nau sem rumo. Infelizmente, nunca conheceram o “bom combate”, só o caminho da ilicitude, da imoralidade e o da corrupção como fonte de arrecadação. Que venha agora o “Grupo de Puebla”…

O governo está no cotidiano da vida do brasileiro, enquanto os esquerdopatas se aniquilam dentro da incompetência e da mediocridade inerente aos seus ex-comandantes, quase todos condenados e presos.

Nunca o ódio fez tão bem aos derrotados nas urnas; à parte da mídia e aos que protegem vergonhosamente o braço da corrupção… quem sobreviver amadurecerá e conhecerá um novo País onde todos terão vergonha na cara.
Aquele que distribui a Justiça gera credibilidade, mas o que implanta a corrupção leva o Pais à ruina.

*Alfredo Andrade é ex- Conselheiro Federal da OAB/AM  nos Triênios 2001/2003 e 2007/2009 – OAB/AM A-29 – Email: [email protected]

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email