Falta estrutura ao Supremo, diz relator do mensalão

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa disse que está “dormindo e acordando com o mensalão há meses” para preparar o voto sobre a abertura da ação penal, com cerca de 400 páginas, que ele apresentará aos colegas na próxima semana, na condição de relator desse inquérito. Ele também criticou a falta de estrutura do tribunal para conduzir ações penais.
Barbosa não revelou o teor de seu voto, mas deu sinais de que acolherá ao menos parcialmente a denúncia criminal, em que o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, acusa 40 pessoas de atuar em organização criminosa que pagava mesada a deputados em troca de apoio ao governo. O ministro disse que basta a existência de indícios contra os denunciados para a transformação do inquérito em processo, não sendo necessárias provas cabais, como ocorre no julgamento final. “É uma fase preliminar, só de indícios. Não se está condenando ninguém. Esse é o entendimento mais aceito para esta fase”, afirmou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email