Falta de resposta causou corte de rating

O primeiro-ministro da Irlanda, Enda Kenny, disse ontem que o rebaixamento da classificação de risco do país para a categoria junk pela Moody’s no dia anterior foi causado pela ausência de resposta dos líderes europeus à atual crise. Kenny disse que “o problema da Moody’s não é com a Irlanda”, mas com o modo como os líderes europeus estão lidando com a crise europeia.
Kenny acrescentou, em discurso no Parlamento irlandês, “não ter sentido” sua participação em um possível encontro de emergência de cúpula de líderes europeus amanhã se decisões não forem tomadas para resolver a crise. Uma atitude é necessária e o governo da Irlanda exige um melhor acordo para seu programa de ajuda, disse Kenny.
Na terça-feira, a Moody’s cortou o rating da Irlanda de Baa3 para Ba1, primeiro patamar dentro do território junk, citando temores de que o país possa ter de recorrer a um segundo pacote de ajuda e que os detentores de bônus irlandeses possam enfrentar algum tipo de perda nos próximos anos.
Separadamente, o chefe do departamento de administração da dívida da Irlanda, Oliver Whelan, afirmou que o rebaixamento irá dificultar o retorno da Irlanda ao mercado de capital no ano que vem. Entretanto, acrescentou ser pouco provável que o país necessite de um segundo pacote de ajuda e que o país não pedirá qualquer tipo de participação do setor privado em sua dívida nos anos futuros.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email