Facebook investe no “Rooms”

Quem ainda não entrou em uma videochamada durante essa quarentena? Seja para se reunir com seus amigos, para participar de uma aula de EaD, ou uma conferência a trabalho com seus colegas de escritório, a participação das videochamadas no cotidiano da população mundial está cada vez mais comum, e o que antes da pandemia era considerado desnecessário tende a virar uma nova necessidade. Pensando nisso, o Facebook criou o novo Messenger Rooms, a sua nova ferramenta de videochamada.

A ideia é que o Rooms seja disponibilizado nos próximos dias em diversos países do mundo, e que a nova versão deixe ainda mais acessível o uso de videoconferências durante o isolamento. Inicialmente, o Rooms poderá comportar uma ligação com mais de 50 usuários da plataforma Facebook e Messenger. É claro que a franquia não poderia ficar atrás de algumas startups, como o Zoom que vem se destacando cada vez mais no mercado após a necessidade de reuniões on-line. Para quem já usou apps próximos ao Zoom, Google Meet, entre outros, será bem fácil utilizar a nova ferramenta do Facebook.

O Rooms terá opções de criar chamadas públicas ou privadas – somente com seus amigos da rede, a exclusão de usuários da conferência, as ligações não terão limite de duração e ainda tem possibilidade da utilização dos famosos ‘efeitos’, que geralmente são usados em fotos nos stories. O app também garante a facilidade de compartilhar as lives disponíveis.

Diferente do Workplace from Facebook, a ideia é que o Rooms seja mais para descontração, para a reunião casual de amigos para matar a saudades, conversarem e se sentirem próximos uns dos outros mesmo que a distância, e não que seja uma reunião corporativa, mesmo que ainda possa realizar esse tipo de função. Além de que, o Facebook não irá permitir a gravação das ligações, política decorrente de algumas polêmicas relacionada a coleta de dados dos usuários.

Por mais que seja uma das redes sociais mais utilizadas no mundo, as pessoas que não usarem o Facebook também poderão participar das chamadas, a outra alternativa é a função de melhoramentos no WhatsApp e Instagram, que será disponibilizada mais para frente. Hoje, a maior startup de mensagens, o WhatsApp, conta com ligações de até 4 pessoas e deve ser alterada para o limite de 8 pessoas, por chamada.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email