Exposição no Amazonas Shopping celebra aniversárioda Zona Franca

Para marcar o aniversário de 43 anos do modelo ZFM (Zona Franca de Manaus) e as ações da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), a autarquia inaugura neste domingo, 28, a sexta edição da exposição comemorativa para a data, que permanecerá na praça central do Amazonas Shopping até 14 de março.

A principal atração é um jogo de tabuleiro em grande escala, onde as pessoas interagem num percurso que apresenta informações sobre o modelo, bem como o desempenho e as medidas que a Suframa adotou no período da recente crise financeira mundial. Os participantes receberão como brinde especial uma caixa contendo o “Jogo da Superação” para ser desfrutado com toda a família.  

Prêmio Cunhantã

A programação do aniversário do modelo, instituído em 27 de fevereiro de 1967, comecou na sexta-feira, 26, durante a 243ª Reunião do CAS (Conselho de Administração da Suframa), com a entrega do Prêmio Cunhantã, que encontra-se em sua sétima edição.
Neste ano, foram escolhidas sete categorias de empresas, cada qual dividida em três subcategorias estabelecidas por faixas de faturamento: até US$ 10 milhões, de US$ 10 a US$ 100 milhões e mais de US$ 100 milhões. As categorias são: maiores empregadoras, maiores em índice de retenção em mão-de-obra, maiores em faturamento, maiores exportadoras, maiores em participação da exportação no faturamento, balança comercial (maiores em saldo), maiores em geração de empregos.

Ao todo, 21 empresas foram agraciadas. O critério utilizado para escolha é o resultado dos indicadores de desempenho do polo, fornecido pela Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento da Suframa. Os dados são analisados em conjunto com a Coordenação-Geral de Estudos Econômicos e Empresariais da autarquia. 
Seis servidores e colaboradores do órgão que se destacaram em suas funções profissionais em 2009 também foram homenageados com o prêmio.

Primeira reunião do CAS em 2010 avalia 46 novos projetos industriais para o PIM

Um total de 46 projetos industriais foram analisados pelo CAS (Conselho de Administração) na última sexta-feira, 26, sendo 16 de implantação e 30 de ampliação, atualização e diversificação, que somam investimentos globais da ordem de US$ 527,54 milhões e US$ 146,83 milhões em investimentos fixos, com perspectiva de exportações de US$ 6,09 milhões a partir do terceiro ano de implantação e geração de 1.121 novos empregos diretos.

“O número de projetos e o volume de investimentos previstos para a próxima reunião do CAS deverá suplantar o total de investimentos globais aprovados na reunião realizada em março de 2009, que foi de US$ 304,771 milhões, retornando à média de número de projetos aprovados nos últimos três anos, com investimentos um pouco acima de US$ 500 milhões”, destacou a autarquia, por meio de texto distribuído à imprensa.
Dentre os projetos de implantação, destacam-se os da Philips (telas de cristal líquido para TV e monitor de computador); Cardnet (cartão impresso inteligente); Estaleiro Santa Rosa (barcos empurradores, balsa flutuante e embarcações para transporte de pessoas e mercadorias); Cairu PMA (bicicletas de câmbio); EPA (chapas, folhas, tiras e películas de plástico); Nasser Indústria e Comércio (confecções de tecido); e Horizonte Móveis (móveis de madeira).

Entre os projetos de diversificação estão a SGW (brinquedos mecânicos e eletromecânicos); Scorpion (unidade removível de refrigeração para máquinas expositores de uso comercial); Unicoba da Amazônia (aparelhos receptores de posicionamento global por satélite); LG Eletronics (fornos de microondas e autorrádios com DVD); Sony do Brasil (rádios digitais); Hitachi Ar Condicionado (evaporadores e condensadores de ar);  Essilor (lentes orgânicas); Procomp (monitores de vídeo com tela de LCD e subconjuntos para terminais de autoatendimento); Digiboard (dispositivo de cristal líquido para TV e monitor de vídeo); Formapack Embalagens Plásticas (matérias plásticas recicladas sob forma triturada); J. Toledo da Amazônia (motores de popa e quadriciclos).

As empresas Positivo Informática, Panasonic do Brasil e Orbisat apresentaram projetos de ampliação e atualização de seus projetos para produção de microcomputadores portáteis, TV com tela de LCD e receptores de sinal de TV via satélite.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email