Exportação é debatida em Bruxelas

Com o objetivo de discutir o monitoramento e controle de doenças de citros frescos exportados pelo Brasil para a UE (União Européia), a DG-Sanco (órgão de proteção vegetal e da saúde do consumidor da União Européia) promoveu na quinta-feira, reunião com representantes do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), em Bruxelas.

O coordenador-geral de Proteção de Plantas do Departamento de Sanidade Vegetal da Secretaria de Defesa Agropecuária /Mapa, José Geraldo Baldini, que participa do evento, apresentará as ações de defesa sanitária vegetal desenvolvidas pelo Ministério da Agricultura para garantir a qualidade dos cítricos.

Frutas in natura

A União Européia é um importante mercado para exportações brasileiras de frutas cítricas in natura.
O governo federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, desenvolve ações de prevenção em relação às pragas quarentenárias, como o Sistema de Manejo de Risco da praga mancha negra, ou Pinta Preta dos Citros.

A mancha negra ataca laranja e tangerinas. A primeira é o cítrico mais importante na pauta de exportações para a União Européia e tem como principal produtor o estado de São Paulo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email