Exportação de calçados cai, mas mantém receita

O volume das exportações de calçados caiu 2,58% nos oito primeiros meses deste ano na comparação com igual período de 2006. Segundo a Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados), os embarques, que até agosto de 2006 estavam em 122 milhões de pares, neste ano não passaram de 118,8 milhões de pares.
O faturamento, no entanto, das empresas com as vendas ao exterior teve uma leve alta de 1,54%. A entidade destacou que o aumento de US$ 10.48 para US$ 10.92 do preço médio do calçado nacional no mercado externo contribuiu para o salto de US$ 1.27 bilhão para US$ 1.29 bilhão no faturamento com as exportações.
Apenas no mês de agosto, na comparação com igual período de 2006 os embarques cresceram 7,19%, saltando de 13,9 milhões para 14 9 milhões de pares exportados. Já o faturamento, caiu 1,31%, no mesmo intervalo, retraindo-se de US$ 182.9 milhões para US$ 180.5 milhões. A redução da receita com as vendas externas, mesmo com a ampliação do quantum, é explicada pelo decréscimo do preço médio do par de US$ 13.08 para US$ 12.07.
Pelo lado das importações, entre janeiro e agosto, as compras somam 17,4 milhões de pares ante 12,2 milhões do ano passado, o que representa um aumento de 43%. As compras de calçados estrangeiros somam US$ 131.2 milhões, alta de 49,6% ante os US$ 87.7 milhões dos oito primeiros meses de 2006.
Do total comprado pelo Brasil no mercado internacional, 83,3% são procedentes da China, com um total de 14,5 milhões de pares. Enquanto o volume das importações chinesas avançou 51,04% nos oito primeiros meses deste ano na comparação com igual período do ano passado, o faturamento do país asiático com as vendas subiu 64%, passando de US$ 54.7 milhões para US$ 89.8 milhões.
O mercado norte-americano mantém a liderança das importações de calçados brasileiros, com um total de 36,2 milhões de pares, o equivalente a US$ 510.5 milhões em compras.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email