Expansão do plantio deve levar safra brasileira a novo recorde

O Brasil poderá ba­­ter novo recorde na produção de grãos, caso se confirmem os números do primeiro levantamento de intenção de plantio da safra 2007/2008, anunciados na última semana pela Conab (Companhia Na­cional de Abastecimento), vinculada ao Mapa (Minis­tério da A gricultura, Pecuária e Abastecimento).

A pesquisa realizada junto ao setor produtivo aponta para uma colheita entre 134,9 e 138,3 milhões de toneladas.
O intervalo apresentado ocorre em razão da fase ini­cial de plantio das culturas agrícolas e da indefinição do produtor sobre quanto e o que plantar. “Essa confirmação depende, também, das varia­ções climáticas para o período”, disse o diretor de Logística e Gestão Empresarial da estatal, Sílvio Porto.

Produção é reforçada por soja e milho

A projeção da safra atual é reforçada principalmente pela soja, com uma produção estimada entre 59,4 e 61,3 milhões t, ou 1,6% a 4,9% su­perior à do ciclo anterior (58,4 milhões t). Outra cultura de destaque é o milho 1ª safra, que deve ficar entre 37 e 38 milhões t, aumento de 1,7% a 4,6% em relação às 36,4 milhões t da safra passada.
O algodão em caroço tam­bém tem resultado maior, variando entre 2,5 e 2,6 mi­lhões t, ou 2,8% a 8,5% a mais que as 2,4 milhões t anterior. Diferentemente, o feijão 1ª safra apresenta uma queda de 13,9% a 11,1% e deve ficar entre 1,30 e 1,35 milhões t.

A safra deve contar com uma área superior em 1,2% e 3,4% sobre o plantio do úl­timo período, devendo ocupar entre 46,7 e 47,7 milhões de hectares. O mai­or crescimento, segundo o estudo, está nas lavouras de soja que sairão de 20,7 milhões ha para um intervalo entre 21,2 e 21,9 milhões ha.

Esse quadro reflete o retorno do plantio da oleaginosa em áreas que deixaram de ser cultivadas na safra 2006/07. Também há um significativo crescimento nas lavouras de milho 1ª safra (de 2,3% a 4,5%) e de algodão (de 2,3% a 8,0%).

Os técnicos da Conab es­tiveram em campo no pe­ríodo de 17 a 21 de setembro. Eles ouviram 915 informan­tes, como representantes de cooperativas, de órgãos públicos e privados, agentes financeiros e produtores de 305 municípios dos Estados do Centro-Sul. Mais informações: www.conab.gov.br

Economista alerta sobre novas demandas para o setor no país

O ex-presidente da Embrapa (Empresa Brasileira de Pes­quisa Agropecuária), Eliseu Roberto de Andrade Alves –atual assessor do presidente Silvio Crestana– após receber, da Câmara Municipal de São Carlos, o título de “Cidadão Honorário de São Carlos”, fez palestra onde apontou e alertou para as grandes e importantes mudanças da agricultura, no curto e médio prazos.

Falando no auditório da Embrapa Instrumentação Agropecuária, em São Carlos, SP, Eliseu Alves chamou a atenção para a necessidade de novos rumos e prioridades para a pesquisa, em função da nova agricultura e das novas demandas da sociedade por agroenergia e por alimentos funcionais, terapêuticos e mais saudáveis, além dos trabalhos para salvar a Terra do aquecimento global. E nesse sentido lembrou que a Embrapa precisa trabalhar com profissionais de especializações diversas, citando os exemplos das duas unidades da empresa em São Carlos, a Embrapa Ins­trumentação Agropecuária e a Embrapa Pecuária Sudeste.

Apontou como exemplo o envelhecimento da população, faixa que se tornará cada vez mais importante como segmento de consumo e de marketing, fundamental portanto para os produtores rurais, para os empresários e para o go­verno, este com a responsa­bilidade de realizar e apoiar pesquisas a serem adotadas pe­lo setor privado.

Outra importante mu­dança, segundo Eliseu Al­ves, é o deslocamento do crescimento econômico, do consumo e, portanto, da atenção de empresas e go­vernos, em direção a países emergentes, em especial na Ásia e inclusive na África, que, segundo ele, “já´está deixando a estagnação e começa a retomar o crescimento, pois este continente também vai sair da pobreza”. “Devemos continuar atentos aos mer­cados dos países rico

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email