15 de abril de 2021

Exército promete concluir obras da BR-319 até setembro de 2010

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro%206/Janeiro%207/Janeiro%208/Janeiro%209/Janeiro%2010/mais%20obras%20br-319.jpg
O Exército brasileiro, responsável pela recuperação dos 400 quilômetros da BR-319 que liga Manaus a Porto Velho, está lutando para concluir as obras dos trechos da região de Humaitá, um total de 171 quilômetros, em dezembro de 2009

O Exército brasileiro, responsável pela recuperação dos 400 quilômetros da BR-319 que liga Manaus a Porto Velho, já licitados pelo governo do Estado, está lutando para concluir as obras dos trechos da região de Humaitá, um total de 171 quilômetros, em dezembro de 2009. Quanto aos 51 quilômetros que serão recuperados próximo a região do Castanha, Tupé e Beruri, no quilômetro 250 da rodovia, deverá ser entregue em setembro de 2010.

A garantia foi dada ontem pelo comandante do 2º Grupamento de Engenharia, general-de-brigada, Jamil Megid Junior, subordinado ao Comando Militar da Amazônia, que participou da Audiência Pública no plenário da Assembléia Legislativa, visando discutir a viabilização da estrada que possui 800 quilômetros de extensão.

Segundo Jamil Megid Junior, o Exército está atuando com três batalhões de engenharia, nos trechos que já possuem licenciamento ambiental para a recuperação da BR-319. Ele disse que as obras estão sendo feitas dentro do cronograma ajustado com o Ministério dos Transportes. O comandante explicou que as pontes de madeira estão sendo substituídas por concreto e que, em alguns trechos, também pontes de concreto substituirão as de madeira.

Conforme Jamil Megid, 230 quilômetros da rodovia já estão transitando normalmente, que é o trecho do Careiro que vai para Porto Velho.
Além da construção, o Exército atua também na parte ambiental. Megid explicou que no próprio trecho que está sendo recuperado é obrigado a cumprir as condicionantes ambientais. Ou seja, em todas as áreas degradadas, atingidas pela erosão, é feita a recuperação ambiental.

“Só o Exercito vai recuperar 645 quilômetros quadrados de área ao longo da BR-319. Quem for fazer a área central, que falta ser licitada, automaticamente terá que fazer a recuperação ambiental”, disse, lembrando que dificilmente o Exército participará da nova licitação dos 400 quilômetros restantes da estrada (trechos centrais que vão do quilômetro 250 ao 650 e dependem de licença ambiental), porque vai estar empenhado na obra até setembro de 2010. Atualmente a média de pessoas envolvidas na frente de trabalho é de 700, mas esse contingente deve saltar para 1.400 trabalhadores no verão.

Oportunidade ímpar

O representante da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Edgar Monteiro de Paula, disse que a recuperação da estrada é uma oportunidade ímpar, porque a entidade, como órgão técnico consultivo do governo estadual, federal e municipal, teve uma participação excelente quando fez o projeto, na administração do governador Danilo Areosa.

Lobo lamenta ausências

A ausência de representantes da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável-SDS, Denit e Ipaam foram lamentadas pelos deputados estaduais durante a realização da Audiência Pública realizada na Assembléia Legislativa, solicitada pelo líder do PC do B, deputado José Lôbo que serviu debater a viabilização da recuperação da BR-319, bem como debater os aspectos do Estudo e Relatório de Impacto Ambiental elaborado pela Universidade Federal do Amazonas-Ufam sobre a situação das obras da rodovia.

O deputado José Lôbo disse ser indiscutível e da maior importância as obras de recuperação e pavimentação do trecho de mais de 400 quilômetros da BR-319 no Amazonas, todavia, políticas públicas devem ser discutidas com mais rigor e minudência, visando aos efetivos métodos de preservação da biodiversidade local.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email