19 de abril de 2021

Ex-ministro Dirceu está na mira no tribunal

A locação de dois carros em abril de 2004 para uso do então ministro da Casa Civil, José Dirceu...

A locação de dois carros em abril de 2004 para uso do então ministro da Casa Civil, José Dirceu, e que foi paga com cartão corporativo da Presidência da República está na mira do TCU (Tribunal de Contas da União). A informação foi divulgada na edição da revista Época que chegou às bancas. O órgão investiga se houve fraude em compras feitas pelo governo federal com esses cartões.
Segundo a publicação, que teve acesso ao relatório da auditoria do TCU e a notas fiscais até então mantidas em sigilo, a empresa contratada para servir Dirceu, a Renaro Locação de Veículos, supostamente sediada em São Caetano do Sul, não existe no endereço fornecido na nota fiscal. À locadora aparece um pagamento, via cartão corporativo, de R$ 4.362 pelo alu­guel de dois veículos exe­cutivos com motorista, sendo um blindado, entre 16 e 18 de abril de 2004 em São Paulo.
Dirceu nega envolvimen­to na contratação e acusa a revista de envolvê-lo gra­­tuitamente em fatos inverídicos. “Percebe-se que uma investigação do TCU constatou fraude fiscal em uma empresa, diz em nota. Com a investigação, apóio todas, com a irregularidade, com o fato em si nada te­nho a ver”, disse Dirceu.
Em seu blog, o ex-minis­tro afirma categoricamente que não usou o cartão na Casa Civil.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email