Evento mostra uso de ‘panc’ na culinária

Alimentação saudável tem a ver com panc (plantas alimentícias não convencionais) e panc tem a ver com natureza, tudo num mesmo contexto dentro do evento ‘Agricultura participativa com oficina culinária panc e troca de plantas medicinais’, que acontecerá do dia 3 de setembro, sexta-feira; ao dia 5, domingo, no CTA (Centro de Treinamento Agroflorestal), do Musa (Museu da Amazônia), no corredor ecológico da Reserva Ducke, Cidade de Deus. O evento é gratuito.

“No dia 3, às 15h, faremos a recepção dos participantes, no CTA. As atividades terão início no dia 4, das 8h até a noite. No dia 5, o início será na mesma hora e o encerramento às 14h”, informou Alexandre Victor, organizador do evento junto com Nora Hauswirth.

Alexandre é agroecólogo, cozinheiro e gestor cultural, e Nora é produtora cultural com mestrado de curadoria na Universidade de Arte, em Zurique/Suíça.

Alexandre Victor é agrocólogo, cozinheiro e gestor cultural – Foto: Divulgação

O projeto de Alexandre e Nora, que viabilizou a realização do evento, foi contemplado no Edital de Patrocínio 2021, do Banco da Amazônia/Governo Federal, e está sendo realizado em conjunto com a Mostra Doc Agricultura e Culinária e pelo movimento Arte&EscolaNaFloresta.

“O projeto consiste em atividades cineclubistas, oficinas de culinária e agroecologia, além da publicação de um e-book sobre as panc. A abertura foi no dia 28 de agosto, com exibição de filmes, no Casarão de Ideias; continua nos dias 4 e 5 de setembro, com as oficinas de culinária panc; e encerra no dia 11, com uma amostra de filmes na Igreja Mundial de Cristo, para os moradores da Cidade de Deus. Durante a exibição dos filmes as pessoas irão comer alimentos panc, preparados por elas mesmas em oficinas direcionadas para mulheres e adolescentes”, adiantou.

Os filmes, lógico, têm tudo a ver com o evento. Alguns dos títulos são ‘O custo humano dos agrotóxicos’, ‘Arroz ecológico, alimento iluminado’, ‘Receitas panc e mais’, este, dirigido pela própria Nora, entre outros.

Nora Hauswirth é produtora cultural com mestrado de curadoria na Universidade de Arte, em Zurique – Foto: Divulgação

Grandes nomes

Nas atividades de sábado, os participantes irão colher as panc para preparar os alimentos, elaborarão novos pratos e depois cozinharão em coletivo.

O filme ‘Receitas panc e mais’, é dirigido pela própria Nora – Foto: Divulgação

“A principal finalidade do ‘Agricultura participativa…’ é unir alta gastronomia e preservação da natureza, usando elementos como hortaliças panc produzidas nas hortas agroecológicas do CTA/Musa. O evento é aberto a qualquer pessoa que queira fazer parte desse mundo que privilegia uma vida mais saudável através dos alimentos”, disse Alexandre.

No domingo, os participantes receberão a visita de grandes nomes da gastronomia baré: Camila Cyrino, da Eva Fermentados; Elzira Martimiani, da Casa da Pamonha; Ramiro Hitotuzi, da Maison Gomes; e Débora Shornik, do restaurante Caxiri, proprietários de espaços onde a culinária saudável faz parte do cardápio diário.

Nos intervalos das atividades haverá intervenções artísticas e rodas de conversa.

“Convidamos a quem vier participar do evento, que traga mudas para nosso canteiro participativo de plantas medicinais. Quem trouxer uma muda, que não tenhamos, pode levar uma que não tenha”, avisou.

As mudas existentes no canteiro participativo são: açafrão, arruda, amor crescido, alfavaca, capim santo, capim limão, capim limão de flor, corama, chambá, crajiru, gengibre, hortelã, japana roxa, manjericão, manjericão da Índia, malvarisco, mastruz, merthiolate, mutuquinha, saratudo, terramicina, trevo e trevo roxo.

Encerrando oficialmente o ‘Agricultura participativa…’, dias 25 e 26 acontece na aldeia Tururukari-uka, no km 45 da AM 070 (Manaus/Manacapuru) uma exibição de filmes e oficinas de panc e agroecologia.  

Alimentação saudável

Os participantes do ‘Agricultura participativa…’ ficarão imersos no mundo das panc durante os dois dias do evento, pois o CTA/Musa está localizado numa fazenda onde, além das árvores, todas as demais plantas existentes em volta são panc. Um redário tem capacidade para 80 redes.

Quem tiver condução própria, pode solicitar o localizador e ir direto para o CTA/Musa (ramal do Brasileirinho, km 20), mas quem preferir pode, por R$ 15, solicitar transporte da organização que partirá do T4 e do ramal do Brasileirinho (Sítio Agroecológico Santa Rita, km 6), sexta-feira no fim do dia; e sábado pela manhã em locais e horários específicos a ser combinados entre organização e participantes.

“Eu e a Nora pensamos esse projeto como uma proposta inovadora, para popularizar as panc e mostrar que elas podem, e devem, estar nas nossas hortas, panelas e restaurantes. Se você busca alimentação saudável, melhor qualidade de vida, e se tornar um co-produtor, venha participar conosco”, concluiu.

Informações: 9 9202-4088.

Programação

Dia 3, sexta-feira à tarde; ou dia 4, sábado pela manhã: chegada dos participantes;

Dia 4, e dia 5, domingo: oficinas culinárias com panc. Intervenções artísticas e rodas de conversa;

Dia 5: retorno a partir das 17h.       

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email