Evento debate informações do governo

No Brasil, aproximadamente, 150 milhões de brasileiros possuem celular, segundo dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). No entanto, mesmo com a popularização do aparelho e o esforço de alguns governos para introduzir o m-gov – conceito de prestação de serviços e envio de informações por dispositivos móveis – 84% dos usuários ainda não utilizam celulares para consultar ou realizar serviços governamentais, segundo a pesquisa e-cidadão, da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná).
Para abordar os aspectos que envolvem o m-gov no país, acontece, durante o 15º Conip 2009 (Congresso de Informática e Inovação na Gestão Pública), de 8 a 10 de junho, no Centro Fecomercio de Eventos, em São Paulo, o painel Infra e Serviços M-Gov no Brasil. Durante o debate, que ocorre no dia 8 de junho, às 16h (hora local), estarão presentes o gerente nacional de vendas da Claro, Clovis Marques; o consultor de inovação em governo e professor da Universidade Anhembi Morumbi, Álvaro Gregório; o diretor de tecnologia do Centro de Informática e Automação de Santa Catarina, Eduardo dos Reis; e Maria Alexandra Cunha, professora da PUC-PR e coordenadora da pesquisa e-cidadão.
De acordo com Vagner Diniz, diretor do Conip, com a utilização dos serviços de m-gov, o cidadão pode usufruir de serviços de qualidade e com maior agilidade “Com o aperfeiçoamento dos serviços do governo pelo celular, o usuário economiza tempo, evitando filas e deslocamento desnecessários, e desfruta de recursos com mais transparência”, declarou Diniz.
A operadora de celulares Claro já desenvolve projetos em parceria com o governo, nas áreas de Mobilidade Corporativa, Rastreamento e Telemetria, Comunicação de Dados em Banda Larga Móvel, entre outras, disponíveis para o mercado corporativo e por meio de parceiros da Claro. No entanto, Clóvis Marques afirma que é necessária uma melhor divulgação e um modelo de negócios que se adeque a cada serviço. “A combinação disponibilidade e divulgação é a chave para o sucesso das aplicações de m-gov”, afirma o diretor nacional de vendas da Claro.
Outra resolução que deve permitir o avanço do m-gov no Brasil é uma proposta do governo do Estado de São Paulo, que tramita internamente, para que cadastros estaduais possuam o número do telefone celular. “Com o cadastro, e com a autorização do cidadão para o recebimento de mensagens do governo, alertas e informações poderão ser enviados por SMS. Isso intensificará a comunicação governo-população”, alega Álvaro Gregório, consultor de inovação em governo.
Conheça a programação do evento no site: http://www.conip.com.br/Conip2009/GradeProgramacao.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email