1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

EUA pressionam Bolsonaro a assinar declaração sobre meio ambiente

O governo americano de Joe Biden pressiona o Itamaraty a aceitar uma declaração na Cúpula das Américas criando compromissos considerados como “complicados” por parte do governo de Jair Bolsonaro. A cúpula ocorre nesta semana e passou a se transformar num risco para a Casa Branca, depois que Washington decidiu que não convidaria Cuba, Venezuela e Nicaragua. Na semana passada, dez países da região criticaram a decisão, enquanto o risco de um boicote por México e outros governos ameaçou o evento.

Biden, num esforço para salvar sua cúpula, mandou um enviado para Brasília negociar a presença de Jair Bolsonaro no evento. Entre os gestos da Casa Branca está uma reunião bilateral entre os dois líderes, um pedido que estava sendo feito há meses pelo Palácio do Planalto. A presença do brasileiro, porém, não é suficiente para salvar a cúpula. Nos bastidores, negociadores revelam à coluna que um dos principais pontos de discórdia neste momento é uma declaração conjunta que Biden que ver aprovada sobre mudanças climáticas e meio ambiente. Sem o Brasil, porém, o trecho sobre clima não faria sentido.

Mas, segundo diplomatas, aspectos do texto proposto pelos americanos foram recebidos com preocupação por parte do Palácio do Planalto e, pelo menos por enquanto, não existe um entendimento. Diplomatas brasileiros também estimam que o desaparecimento nos últimos dias do correspondente do jornal The Guardian, na Amazônia, possa incrementar a pressão sobre Bolsonaro. O jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira desapareceram quando realizaram uma expedição a uma das zonas mais isoladas da floresta. O brasileiro estava sendo alvo de ameaças. Num comunicado, o jornal britânico afirmou que está “muito preocupado e está procurando urgentemente informações sobre o paradeiro e a condição do Sr. Phillips”. “Estamos em contato com a embaixada britânica no Brasil e as autoridades locais e nacionais para tentar estabelecer os fatos o mais rápido possível”, afirmou.

Segundo o jornal, Phillips havia se unido a uma das expedições de Pereira na mesma região em 2018 para relatar sobre as tribos perdidas da Amazônia. Ele está, neste momento, preparando um livro sobre meio ambiente. Em novembro em Glasgow, durante a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, compromissos assumidos pelo Brasil foram recebidos de forma positiva por parte de John Kerry, o negociador chefe de Biden para assuntos climáticos. Mas, já naquele momento, a Casa Branca deixou claro que iria comprar a implementação das promessas feitas pelo país. Desde então, porém, os dados mostram que o desmatamento voltou a bater recorde. Para a cúpula de Los Angeles, negociadores apontam que o que era para ser uma declaração para mostrar o compromisso da região agora ameaça mostrar a distância que existem entre os países. As informações são da UOL.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email