Estrutura acionária da Petrobás será mantida

O diretor-financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, afirmou que o objetivo da capitalização da companhia, a ser realizada até o final de julho,é manter a proporção atual de ações ordinárias e preferenciais,mantendo a atual estrutura de capital da companhia

O diretor-financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, afirmou que o objetivo da capitalização da companhia, a ser realizada até o final de julho, é manter a proporção atual de ações ordinárias e preferenciais, mantendo a atual estrutura de capital da companhia.
Ou seja, o executivo indicou a preocupação da União em não ver sua participação na estatal diluída após o processo de capitalização.
Para tal, diz, o governo vai participar da operação, mesmo sem a aprovação da cessão onerosa da reservas não licitadas do pré-sal pelo Congresso.
Segundo o executivo, “tanto faz” se a União aportará dinheiro vivo ou títulos da dívida pública na operação. “Em última análise, investimos nosso excesso de caixa nesses títulos. Para nós, é indiferente”, disse, em teleconferência com analistas.
Sem a cessão onerosa, Barbassa disse que a operação deve captar entre R$ 15 bilhões e R$ 25 bilhões, somadas as participações da União e dos minoritários.
Barbassa revelou ainda o cronograma da operação. Primeiro, será convocada uma Assembleia Geral de Acionistas ainda neste mês para ser realizada em junho.
Paralelamente, a Petrobras vai divulgar o resultado da avaliação independente das reservas não licitadas do pré-sal da União, que indicarão volume de óleo a ser recuperado e o valor estimado do reservatório.
Além disso, esta semana, a Petrobras foi anunciada como a maior empresa de capital aberto da América Latina, em termos de faturamento, segundo levantamento da consultoria Economática. Considerando apenas as companhias privadas, a mexicana América Móvil (telecomunicações) lidera a lista, seguida de perto pela mineradora brasileira Vale.
A América Móvil é uma das maiores operadoras de telefonia móvel do mundo e a maior da América Latina, que detém a operadora Claro no Brasil.
O ranking foi elaborado pela Economática a partir dos balanços de 2009 e abrange uma amostra de 776 empresas, levando em conta o critério do volume de vendas.
Somente as vendas da Petrobras (US$ 104,5 bilhões) representa 21,5% do acumulado pelas 30 maiores empresas do ano passado. A América Móvil teve faturamento de US$ 30,2 bilhões, enquanto a Vale apurou US$ 27,8 bilhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email