Estratégia dos dados compartilhados

Apesar de a informação ter se tornado algo extremamente valioso no mundo corporativo, mantê-la para si pode não ser a melhor ideia. Segundo estudo do Boston Consulting Group, trocar dados com outras empresas — até mesmo concorrentes — é muito mais valioso.

A publicação Share to Gain: Unlocking Data Value in Manufacturing (“Compartilhe para Ganhar: Abrindo Valor de Informação em Manufaturas”, em tradução livre), feita em conjunto com o Fórum Econômico Mundial, estima que um compartilhamento maior de dados entre empresas pode gerar ganhos acima de US$ 100 bilhões em toda a cadeia produtiva.

"Quantos mais dados você tem, mais valor você cria," disse Julien Imbert, sócio e líder de Indústria 4.0 do BCG. “O importante é provocar isso, para que as empresas participem do ecossistema."

Os ganhos são divididos em 4 categorias. A primeira, de cerca de US$ 40 bilhões, é em otimização de ativos, ou seja, usando dados para aprimorar algoritmos e fazer manutenção preventiva. A segunda é em supervisão, usando as informações na cadeia produtiva para se antecipar a falta de estoque e pedido de peças, também com ganhos de US$ 40 bilhões.

Rastrear as condições do processo produtivo e o intercâmbio de informações digitais adicionam mais US$ 10 bilhões cada em valor. Por fim, a transparência da cadeia valor em relação a origem e manufatura de produtos pode adicionar mais US$ 5 bilhões.

Segundo o estudo, cerca de 72% das empresas considera a troca de informações importante para melhorar as operações. No entanto, segundo o BCG, a desconfiança ainda é uma barreira para essa troca.

"Algumas empresas estão olhando e pensando: 'Se eu entregar isso para outro ator da cadeia, será que eu não estou perdendo uma oportunidade de criar valor?',” disse Imbert. No entanto, ele afirma que, aos poucos, as empresas vão perceber que o intercâmbio de informações será vital para se tornar mais eficiente. “Vai virar uma necessidade para melhorar,” disse.

Imbert cita a indústria automotiva e de smartphones como exemplos de cadeias de produção que podem ganhar muito com essa troca de dados. Com a informação sendo compartilhada em todas as etapas de produção, é possível que cada componente seja fabricado em uma quantidade mais próxima do necessário. Assim, se diminui os estoques de segurança e torna a cadeia mais eficiente.

"Você reduz o volume do estoque, do mundo inteiro, se você integrar o sistema como um só," disse Imbert.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email