10 de abril de 2021

Estoque da Dívida Pública sobe 1,04%

O estoque total da DPF (Dívida Pública Federal) passou de R$ 1,601 trilhão em julho para R$ 1,618 trilhão em agosto, o que representa um acréscimo de 1,04%

O estoque total da DPF (Dívida Pública Federal) passou de R$ 1,601 trilhão em julho para R$ 1,618 trilhão em agosto, o que representa um acréscimo de 1,04%. O crescimento, segundo o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública do Tesouro Nacional, Fernando Garrido, deve continuar devido aos menores vencimentos que são esperados nos próximos meses. “Devemos vender um volume maior de títulos do que aqueles que estão sendo resgatados no mercado”.
Nas operações no mercado primário, os resgates da DPF alcançaram R$ 46 bilhões. “O volume se deve a um vencimento grande de NTN-B, de aproximadamente R$36 bilhões”, detalhou Garrido. Já as emissões corresponderam a R$ 49,29 bilhões, sendo R$ 43,1 bilhões de ofertas públicas no mercado interno e R$ 4 bilhões de troca. “Esse volume de oferta é o maior desde junho de 2007, quando emitimos R$ 44 bilhões”, lembrou. Em julho de 2010, o Tesouro Nacional registrou R$ 39 bilhões.
A cada bimestre, o Tesouro Nacional divulga os dados referentes à recompra de títulos. Em julho e agosto foram recomprados U$ 205.56 milhões em valor de face e U$ 255.55 milhões em valor financeiro, o que eleva o total no ano para U$ 1.6 bilhão (valor de face) e U$ 2.05 bilhões (valor financeiro).
O custo médio acumulado em 12 meses sofreu ligeira elevação de julho para agosto. Passou de 10,9% para 11%, ou seja, um aumento de 0,1%. “O aumento se deve às variações dos índices de inflação no período. O IGP-M sofreu redução de 0,36% em agosto de 2009 e está entrando neste mês com 0,77% e o IGP-DI saiu de 0,09% para 1,1%”, esclareceu. Rentabilidade – A partir de agosto, o Tesouro Nacional passa a divulgar no relatório da dívida a rentabilidade dos títulos públicos. Nos últimos 12 meses, a menor rentabilidade é a dos títulos corrigidos pela taxa Selic (LFTs) – 9%. Já os títulos prefixados e corrigidos pelo Índice de Preços são mais rentáveis para o investidor, com rentabilidade de 11,7% e 13%, respectivamente. Os dados são calculados pelos IMAs (Índices de Mercado Anbima), criados pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) em parceira com o Tesouro Nacional.
No mês de agosto, 3,5 mil novos investidores se cadastraram no Tesouro Direto. Desde o lançamento do programa, em agosto de 2008, o total de participantes chega a 200,6 mil, ou seja, um aumento de 21,85% nos últimos 12 meses. “O estoque total de títulos está em R$ 3,96 bilhões e acreditamos que no próximo mês esse volume deve chegar a R$ 4 bilhões”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email