Estado do Piauí revela seus potenciais turísticos ao mundo

Mesmo com apenas 66 quilômetros de litoral, o Estado do Piauí tem atrativos para todos os gostos. A referência é o Delta do Parnaíba, a 400 quilômetros da capital, Teresina. Até chegar ao oceano Atlântico, o rio Parnaíba percorre quase 1.500 quilômetros e passa por 47 municípios do Maranhão e Piauí.

O delta do rio Parnaíba é o único em mar aberto das Américas. Possui 2.700 metros quadrados e 83 ilhas e ilhotas, mas com o passar dos anos e o movimento das águas o número varia. Assim, a cada visita os turistas encontram um novo cenário na região.
Os passeios de barco pelo Delta duram de três a quatro horas. Na mata e nos manguezais que acompanham o delta é possível ver exemplares da fauna da região – jacarés, iguanas, capivaras, tatus e até macacos, como o prego.

Outra atração do estado são as jóias artesanais de Pedro 2º, município localizado a 190 quilômetros de Teresina. A cidade, que é rica em pedras semipreciosas, ficou famosa por abrigar os únicos garimpos de opalas em solo brasileiro. Fora do Brasil, essas pedras são encontradas apenas na Austrália.

A extração de opalas é uma das bases da economia de Pedro 2º. Atualmente, a extração gera 3 mil empregos diretos na cidade, que exporta jóias e material bruto para Alemanha, Suíça e Estados Unidos. Tudo é feito por artesãos da cidade, que trabalham as pedras em prata. É possível encontrar peças a partir de R$ 30.

Já no Parque Nacional de Sete Cidades, que fica a 150 quilômetros do delta, o visitante viaja no tempo e na imaginação ao se deparar com inscrições rupestres, testemunho deixado por antigas civilizações, e formações rochosas que sugerem várias figuras. Cerca de 80% do Estado do Piauí é composto por sítios arqueológicos. Estudiosos acreditam que a região seja uma das mais antigas da América do Sul.

Turismo náutico

Recentemente, o litoral piauiense também entrou para a rota do Turismo Náutico mundial, devido às suas condições favoráveis para navegação. A área é considerada um ponto estratégico na rota das maiores competições internacionais. Com apoio do MTur (Ministério do Turismo), o município de Luís Correia recebeu o Rally Ilhas do Sol, regata francesa com mais de 20 veleiros que, durante sete meses, percorre inúmeros países.

Este ano, o Estado entrou para a rota e recebeu mais de 80 velejadores, entre os dias 13 e 20 deste mês. Além de Luís Correia, as paradas em solo brasileiro também acontecem em Salvador, João Pessoa, Fernando de Noronha e Fortaleza. Agora, os barcos seguem para a Ilha de Marajó e depois Belém. Da capital paraense, as embarcações sobem o rio Amazonas até Alter do Chão e depois, em seguida, finalizam o percurso na Guiana Francesa

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email