Estado do Pará inaugura a primeira fábrica de chocolate da Amazônia

Na região da rodovia Transamazônica, no estado do Pará, inaugurou ontem, 4, a primeira fábrica de chocolate da Amazônia. Inaugurada no município de Medicilândia, a agroindústria foi construída com recursos oriundos do Funcacau (Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará). A agroindústria tem capacidade para processar 360 toneladas de amêndoas por ano e de fabricar 400 toneladas de chocolate. No início da operação, irá criar 10 empregos diretos e mais de mil indiretos.
A decisão para se criar uma indústria faz parte de um projeto de expansão da lavoura cacaueira da Sagri (Secretaria de Agricultura do Estado). Em três anos, o projeto ampliou em 20% a produção que, atualmente, é de 66 mil toneladas. Hoje, a área plantada é de 69 mil hectares e produtividade de 750 toneladas por hectare. A Sagri projeta tornar o Pará o maior produtor brasileiro em cinco anos. Hoje, a Bahia é o maior produtor do país com cerca de 160 mil toneladas, responde por 68% da produção nacional.
“A agroindústria faz parte do esforço do governo, em consolidar uma agricultura fortalecida com culturas permanentes, que possam ser cultivadas de forma consorciada com a floresta, sem danos ambientais”, afirmou o secretário estadual de agricultura, Cássio Alves Pereira.
Uma cooperativa agroindustrial foi criada para administrar a fábrica, através da gestão compartilhada integrada por 60 cacauicultores dos municípios de Medicilândia, Brasil Novo e Uruará. A cooperativa será autônoma, mas haverá um conselho de monitoramento da produção formado por representantes do estado, municípios, sindicatos rurais e da ONG Fundação Viver Produzir e Preservar.
Os gestores da agroindústria serão responsáveis pelo controle da qualidade, determinando o tipo de cacau que será beneficiado, o que irá garantir a qualidade e as propriedades do chocolate paraense.

Cacau no Pará

O Pará apresenta uma das médias mais altas de produtividade do mundo, de 881 quilos por hectare. A Indonésia, atual líder mundial em produtividade cacaueira, alcança índice médio de 908 quilos por hectare. A Bahia apresenta uma média de 285 quilos por hectare.
Os 11 municípios da região da Transamazônica são responsáveis por 46 mil toneladas, ou seja, 70% da produção estadual. Medicilândia é o maior produtor da região, com 16 mil toneladas. Com uma área plantada de 69 mil hectares, a expansão da lavoura no Pará é de 10 mil hectares por ano. Em todo o estado onze mil famílias estão envolvidas na atividade cacaueira, sete mil só na Transamazônica.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email