Essa não é a minha função!

“Não há um caminho florido para o sucesso. Ele é fruto de muito trabalho e muitas noites sem dormir.” – Madam C. J. Walker

A verdade é que muitas pessoas reclamam de suas vidas e de seus resultados, mas não estão dispostas a fazer o “a mais” (seja em questão de horas de trabalho, atividades ou responsabilidade), para ter o resultado que o “a mais” traz.

Como profissional de carreiras e que aconselha diversos profissionais e executivos, me permita uma sugestão: deixe claro para seu superior e sua empresa, qual é o profissional e o tipo de carreira que você escolheu para si: o “básico” ou o “a mais” – vou chamar assim os dois tipos, tudo bem?

A partir do seu pensamento, a empresa, seu superior e você, irão entender se realmente aquele é um bom lugar para você – e não me entendam mal – algumas empresas querem e precisam ter os profissionais que almejam o básico apenas.

Mas a pergunta principal é: o que você almeja para sua carreira? Na verdade, o que você almeja para a sua vida? A carreira é uma considerável parte da vida, e é a parte da vida que traz benefícios para as demais áreas. 

Não é o dinheiro que traz felicidade, mas se você tem um alto nível de motivação para viagens e bons momentos em família, por exemplo, o dinheiro ajudará nisso através da carreira que você está construindo ou que construiu. Se sua motivação é proporcionar uma boa educação em boas escolas para seus filhos, sua carreira ajudará nisso. Se sua motivação é desfrutar de bons momentos com amigos e visitar novos lugares, sua carreira também terá grande participação nisso. Coloquei alguns exemplos de motivação, para que você entenda que, independente da motivação individual de cada um, sua carreira vai ter uma grande participação na realização de suas motivações e anseios.

Não estou aqui para julgar o que é certo e o que é errado. Fato é que essa é uma escolha pessoal de cada um. Se você quer ter resultados melhores e diferentes, não é fazendo o básico, o que todos fazem, que você irá conseguir. Mas, se para você está okay fazer o básico para ter o básico, então tudo bem. Essa é uma escolha de vida, e a partir da decisão que você toma, os resultados virão.

Reflita: a promoção vem para quem faz apenas suas atividades básicas e essenciais do dia a dia, bate seu ponto às 08h e às 18h está batendo seu ponto de saída? 

Certa vez eu ouvi de um executivo muito bem sucedido (e não apenas na área profissional) que ele nunca viu uma pessoa medíocre, no sentido literal da palavra, receber uma promoção seja de cargo ou salarial. As pessoas que têm crescimento são sempre as que estão disponíveis espontaneamente e não a pedido do seu superior, a fazer atividades que não estão no seu escopo, a ficar além do horário quando vê a necessidade de uma entrega, a fazer algo que precisa ser feito mas que ninguém se dispõe a fazer porque não é sua função.

Então, que tipo de profissional você é ou quer ser? O que fala que essa não é a sua função?

Boa semana e fiquem com Deus!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email