6 de maio de 2021

Entre ser visualizado e ser visto

Eu gosto muito da forma que os “Experts” do digital lançam seus produtos no mercado. Existe a construção de uma base estrutural para começar a “APARECER” e geralmente ela começa na escolha do produto ideal para o cliente. Não é o que você gosta de fazer ou ensinar, a premissa é “de tudo que você sabe e conhece, qual é o assunto/produto que teu cliente mais precisa conhecer/obter”. Você está o tempo inteiro sendo bombardeado por anúncios no Facebook, Instagram, Google, Youtube. E por mais que você não consuma aquele produto, você está inconscientemente se familiarizando com o rosto, com a voz, e até com o layout do anúncio. Há um tempo, ninguém aguentava mais ver e ouvir a Betina, da Empiricus, explicando como ela ganhou um milhão de dólares investindo em ações – sem entrar no mérito da causa, apenas da exposição. Já tivemos a fase do Érico Rocha e a tal “Fórmula de Lançamento” e deve ter algum outro profissional que você lembra de estar em todas as plataformas e dispositivos. O que essas pessoas têm em comum é que todas elas estão criando sua autoridade para depois, possivelmente, vender algo digital.   

Bettina Rudolph – A polêmica menina da Empiricus que “encantou” o Brasil tentando ensinar pessoas a ficarem milionárias 

 E sabe o que eu acho mais interessante?  

 São pouquíssimas as empresas, pequenas empresas para ser mais específica, que pensam na construção dessa estrutura para um negócio físico. A maioria das empresas ainda utilizam as redes sociais para fazer “mais do mesmo”. Você não precisa criar autoridade só para vender um curso por exemplo, você pode criar autoridade para fortalecer sua marca, para deixar sua empresa mais exposta, para gerar escassez e consequentemente valorizar o preço do seu produto. São inúmeras as razões pela qual isso ajudaria a vender mais.   

Existem diversos formatos de “iscas digitais” que mesmo produzidas uma única vez, podem gerar uma infinidade recorrente de contatos para a sua lista, potenciais leads.  Bom, caso você não saiba o que são “iscas digitais” é qualquer formato de conteúdo que atraia um lead em troca de um material de valor. E caso você não saiba o que é um lead, é o nome dado no marketing para o início do interesse de um possível cliente em um determinado produto ou serviço de uma empresa. Você já deve estar acostumado a deixar seu nome e e-mail em troca de algum material digital, um e-book por exemplo. Você foi atraído por uma isca digital (um e-book) e por ter deixado o seu e-mail para ter acesso ao material, você indiretamente informou que tem interesse naquele conteúdo, ou seja, você virou um lead, um potencial comprador de algum produto relacionado aquele assunto.   

Então vamos lá, o que eu proponho hoje, é que empresas físicas pensem no seu produto ou serviço com a mentalidade de um expert do digital. Se você tem uma empresa, uma loja física, um serviço, uma consultoria, você não precisa focar apenas em Posts para as redes sociais, isso é apenas a “cereja do bolo”. Existem diversas formas de você engajar o seu cliente, seu seguidor e aumentar a visibilidade da sua marca. Aqui vai alguns exemplos de “Iscas Digitais” que você pode criar.   

Checklists  

Preparar um checklist para o seu potencial cliente tem um valor imensurável. Digamos que você trabalha com eventos e quer que empresas e pessoas contratem teus serviços. A partir do momento que você entrega uma isca digital com a ideia de “O Checklist do Evento Perfeito”, tenha certeza que 90% das pessoas que o baixarão, já atuam na área de alguma forma e no futuro, na hora de contratarem um novo serviço, a probabilidade de pensarem em você será muito maior.   

Planilhas  

Nós gostamos de ter tudo mastigadinho, tudo fácil, essa é a verdade. Se você tem um escritório de contabilidade, por exemplo, pode criar uma planilha com a ideia de “Planilha Financeira para pequenos Negócios”. Tenha certeza que 90% das pessoas que baixarão essa planilha, já tem um pequeno negócio. Então são leads certeiros para oferecer uma consultoria no futuro.  

Tutoriais ou receitas   

Vamos falar de culinária. Aqui você precisa ser mais específico com a sua isca digital. Se você é um churrasqueiro é quer ensinar profissionais a fazer churrasco como renda, o conteúdo é totalmente diferente de ensinar pessoas a fazerem um bom churrasco para os amigos no final de semana. Se você quer atrair o lead certo, você precisa pensar na distinção do comportamento de cada um. Mas como exemplo, você pode produzir vídeos ou ebooks com receitas de tipos de churrasco ou temperos e tutoriais de como acender o fogo na churrasqueira ou amolar a faca, por exemplo. Os dois formatos interagem com quem tem interesse em churrasco e o interesse nesse assunto é o que vai levá-lo até você no futuro.   

 e-Books  

Esse é o mais comum, livros digitais. Atualmente estou trabalhando em um e-book gratuito chamado “Seja dona do seu próprio negócio e Demita seu chefe em 6 meses”, o meu nicho é bem específico, eu quero falar diretamente com mulheres, que querem ter seu próprio negócio e sair urgentemente do emprego. Ou seja, a partir desta isca digital eu posso decidir se vou vender curso ou consultoria.  

Infográficos  

O nome por si só já é autoexplicativo. São textos visuais informativos associados a elementos não verbais. São mais usados com imagens ou figuras que apresentam comparativos, números e gráficos. Constituem explicações mais fáceis de ser analisada pelo leitor e evita textos muito longos. Infográficos podem ajudar o seu cliente a entender melhor determinado assunto ou o impacto dele na sociedade, por exemplo. Abordar o tema correto, pode transformar o leitor em um potencial lead do seu produto.   

Webinars  

Você já deve ter visto “aulas gratuitas” sendo anunciada em redes sociais. São videoconferências com intuito educacional, conhecidas como webinars, no qual o palestrante disponibiliza seu conhecimento para que outras pessoas entendam determinado tema. Significa um aumento altíssimo de relevância para sua marca, porque expõe todo domínio que você tem sobre o produto, o valor e favorece o relacionamento ao vivo com pessoas que tem interesse naquele assunto.   

Bom, apresentei 6 tipos de iscas digitais para que você entenda a necessidade de criação de uma estrutura inteligente de vendas. Um ebook ou um webinar tem muito mais chance de atrair exatamente o cliente que você quer, do que um post aleatório no Instagram. Pense sobre isso e avalie se o que você considera “barato” não está saindo “caro” por trazer um resultado muito abaixo do seu potencial de captura.   

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email