Entre a Cruz, a Flecha e a Espada

Em novembro de 2020, quando lancei o livro “Jesus e Ajuricaba na terra das Amazonas – Histórias do universo amazônico” na Livraria Nacional, tive a oportunidade de conhecer um pouco mais de perto o professor Jordan Lima Perdigão. 

Na ocasião, ele me falou do sonho que tinha de lançar o seu livro ali, naquele espaço cultural de tantas histórias, que marcou positivamente um período de sua juventude, quando ele estudava no Colégio Dom Bosco, no Centro de Manaus. 

Pois bem! O tempo passou e no sábado, 03 de julho de 2021, o professor Jordan Lima Perdigão realizou o seu grande sonho: lançar livro “Entre a Cruz, a Flecha e a Espada” na Livraria Nacional. Um sonho compartilhado por muitas pessoas, parentes, amigos, alunos e ex-alunos que se fizeram presentes no evento. Um evento que certamente entrará para os anais da Livraria Nacional, um tradicional espaço de apoio à cultura, ao livro e ao autor local. 

Caro leitor, quando você for ao Centro de Manaus não esqueça de dá uma passadinha na Livraria Nacional. Fale com o seu José Maria ou com o seu irmão João Carlos, certamente eles lhe indicarão um bom livro para leitura. Dê preferência aos autores locais. Fica à dica!

Voltando a falar do lançamento do livro “Entre a Cruz, a Flecha e a Espada” do professor Jordan Lima Perdigão, é sempre um prazer muito grande poder participar do lançamento de uma obra, ainda mais quando o autor é seu amigo, colega de trabalho universitário e seu ex-professor. 

Sim, fui aluno do professor Jordan Lima Perdigão e posso dizer como conhecedor de causa do seu amor pela história da Amazonia. Assim como eu amo Filosofia, ele ama História. Na verdade, ele vive história. Tudo nele é história. Pode-se dizer que ele é o “homem da história”. Um contador de história nato. Não da história com i, mas da história com h.  

“Entre a Cruz, a Flecha e a Espada” é fruto de sua dissertação de mestrado em História pela Universidade Federal do Amazonas com pequenas adaptações para o formato de livro. O livro conta a saga das Missões Carmelitas na Amazônia Colonial.

Segundo o historiador Almir Diniz de Carvalho Junior, “Com a ajuda desse livro, você começará a entender que uma outra ordem religiosa, a Ordem do Carmo ou dos Carmelitas, teve incidências tão determinantes quanto as dos jesuítas na configuração histórica e geográfica da Amazônia Brasileira”.

Mas por que o livro se chama “Entre a Cruz, a Flecha e a Espada”? Segundo o próprio autor, o livro recebeu este nome porque “Toda a história dos Carmelitas se deu num conflito contínuo entre esses três elementos: a Cruz representado o poder da Igreja, a Flecha representando a força dos índios locais e a Espada representando o poder do Estado, da Coroa portuguesa”.

Por fim, a mensagem do professor Jordan Lima Perdigão é clara: “Embora a queixa comum a todos os historiadores da Ordem do Carmo na Amazônia portuguesa colonial seja uníssona no tocante à escassez de fontes, ainda nesta carência muito haveria que se escrever sobre o tema. O que podemos ter esperança de produzir em outra investigação futura”.

Como seu ex-aluno, admirador e agora leitor, já estou aguardando a continuação de sua obra, o lançamento do seu próximo livro. Sucesso mestre Jordan Lima Perdigão e vida longa aos amantes do livro impresso!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email