No que tange ao cenário político pré-eleições municipais os analistas querem saber porque o PT não realizara a devida reflexão decorrente de seu legado que vem das eleições passadas onde perdera até em cidades onde tivera sua origem?  Humildade passa longe de seus comandantes. LULA um condenado e Gleise Hoffman uma arrogante que como presidente do PT mais parece um “poste”, como Dilma fora denominada por LULA.

Diante de omissões ocorridas em inúmeras cidades, com certeza o PT que exige ser o cabeça da chapa ficará de fora da disputa final, notadamente nas cidades de  São Paulo e Rio de Janeiro. Não devem se esquecer que Haddad mesmo tendo sido prefeito de São Paulo perdera para Bolsonaro nas eleições presidenciais na capital paulista. Pretender agora querer saber como se  dera o impeachment de Dilma ou porque Bolsonaro fora eleito ou, ainda, onde estão os melhores nomes para essa batalha são aspectos dos quais se afastara ao longo dos últimos anos.

Mas o pior é que  nada é de sua inteira responsabilidade. Nada a sério fora levado pelo partido, o qual pagará caro nas urnas. Ninguém vive do passado, mormente em termos de política e eleições, onde todos buscam a vitória e como o povo está mais esperto e muito sentido com os que sempre o enganara, a tarefa do PT nestas eleições municipais  será de mero coadjuvante na maioria das principais capitais. Foram dois anos perdidos e irrecuperáveis o que poderá levar o PT ao ostracismo, fruto de sua própria arrogância.

Sempre coubera a cada partido o dever interno de possuir bons nomes, ou seja, pessoas capazes, com conhecimento não só partidário, mas de economia e politíca; além de ter bons antecedentes porque os tempos são outros e, cada vez mais, vencem os mais bem preparados que se sobressaem pela educação, cultura e acima de tudo, pela moral e ética comportamental.

O próprio “litígio” existente em Fortaleza e Recife não será mera disputa porque do resultado final advirão sequelas que poderão, em parte, aumentar o crescimento de Bolsonaro. Porém, decorrente desses fatos pontuais; uma coisa é certa: a esquerda perderá espaço  como um todo a nível nacional.

O PT encontra-se acéfalo fruto de sua ditadura interna e amargará o início de sua derrocada que se nos afigura impostergável. Correr atrás do próprio rabo sem simultaneamente semear algo em benefício do povo será sempre se auto iludir. Assim, como hoje as empresas buscam no mercado conhecer os valores dos candidatos para saber se estes se encontram em consonância com os valores da marca; deveria o PT já ter saído de sua mesmice logo após a queda de Dilma. Nada como recordar Charles Darwin: – “Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente. Quem sobrevive é quem se adapta à mudança”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email