19 de abril de 2021

Há séculos que o ser humano busca encontrar um meio termo entre bem gerir o sistema policialesco e os necessários direitos e deveres do ser humano. As tendências advindas de um passado sempre conduziram os povos a se organizarem em bases onde as ações concretas fossem o fim e não os meios. Afinal, combater a violência cada vez mais bem estruturada e até a bandidagem nas ruas tornara-se algo inevitável no dia a dia. Por isso, costumamos ouvir que: “viver está cada vez mais perigoso” e enfrentar a dura e triste realidade do dia a dia tem nos levado a dolorosas perguntas: Quem ainda não fora assaltado? Quantos não reagiram? Quantos sobreviveram? Até quando seremos reféns da marginalidade? Mas há o outro lado da questão: Quantos desejam hoje se engajar na luta contra o perigo, a insegurança, o sofrimento e até a morte? São situações adversas onde  inexiste a hesitação diante de uma realidade sempre iminente para todos. E, neste aspecto todos estamos cientes de que os marginais buscam a destruição, impondo à sociedade uma nova conduta.

São delinquentes adredemente preparados com instrumentos aperfeiçoados e de ùltima geração para prática da violência em todos os seus aspectos…Por isso, não basta o mundo exigir hoje uma melhor conduta da própria polícia sem a presença e o amparo da tecnologia em todos os segmentos. Toda ação concreta se fulcra no conhecimento das alternativas e no rastreamento da área objeto do ataque ou da intervenção. A inteligência científica será o divisor de águas na guerra contra o contrabando, o narcotráfico e demais males que o País enfrenta. Urge que acreditemos nas condutas de nossa polícia e das Forças Armadas cujas atitudes se voltarão sempre para a defesa dos direitos ao exercício pleno da cidadania.

Por outro lado, diante das efetivas manifestações ocorridas em todas as capitais onde o povo exige que haja uma intervenção das Forças Armadas com Bolsonaro no Poder, a mídia derrotada nas urnas fizera questão de porcamente tentar minimizar os acontecimentos e, ainda, registrar que “os manifestantes não usaram máscaras e nem respeitaram o isolamento social”. São pobres de espírito, sem caráter que venderam suas almas e agora tentam sair desse antro de promiscuidade imposto pelos patrões. Destarte, urge que vários Ministros sejam enviados para casa; comunistas que apoiaram governadores ladrões e eliminaram as funções de Bolsonaro. Desacataram a lei e rasgaram a Constituição Federal: extinguindo o regime democrático; criando uma anarquia onde os governadores mandam mais que Bolsonaro e com isso estão destruindo nossa economia. O povo demonstrara que se encontra atento e que não tolerará malefícios contra o País, nem admitirá o caos. A solução é inadiável e o restabelecimento da ordem um dever. Acordemos TODOS. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email