Empréstimos do Banco Mundial atingem US$ 72,2 bilhões no ano fiscal

O Banco Mundial informou que assinou acordos para conceder uma cifra recorde em financiamentos no ano fiscal de 2010, encerrado semana passada, para ajudar países em desenvolvimento a lidarem com uma recuperação global “frágil e desigual”.
Os empréstimos, subvenções, investimentos em ações e garantias da instituição cresceram para US$ 72,2 bilhões no ano fiscal até ontem, bem acima do recorde anterior, de US$ 58,8 bilhões, alcançado no ano fiscal anterior.
“Os efeitos prejudiciais da crise nos países mais pobres serão sentidos muito depois de a economia global se recuperar, e eu acredito que é essencial que nós sejamos capazes de dar um forte apoio para as redes de seguridade social, infraestrutura e o setor privado, para proteger os mais pobres e estabelecer as bases para a recuperação e o crescimento”, disse em comunicado o presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick.
Os acordos do principal setor de concessão de crédito do banco, o Bird (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento), cresceram para a cifra recorde de US$ 44,2 bilhões, de US$ 32,9 bilhões no ano fiscal anterior.
Em abril, o Banco Mundial recebeu apoio de seus membros para um aumento de capital de US$ 5,1 bilhões no Bird. Quando o plano tiver a aprovação necessária dos Parlamentos de alguns países para entrar em vigor, a capacidade de conceder empréstimos do Bird crescerá para US$ 276,1 bilhões.
Sem o aumento do capital, o banco espera ser capaz de emprestar apenas US$ 8 bilhões por ano depois do ano fiscal de 2012.
A IDA (Associação Internacional de Desenvolvimento), que dá aos países mais pobres subvenções e empréstimos sem juros, também divulgou um novo recorde de US$ 14,5 bilhões em acordos no ano fiscal até ontem, de US$ 14 bilhões no ano fiscal anterior. O Banco Mundial está tentando reabastecer o fundo da IDA para os países mais pobres neste ano.
Enquanto isso, o braço financeiro do Banco Mundial, a International Finance Corp. (IFC), registrou um aumento de US$ 3,5 bilhões em seus investimentos, para quase US$ 18 bilhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email