Empréstimo a aposentados passará por mudanças

O programa de crédito consignado dos aposentados passará por novos ajustes para tentar reduzir as fraudes nessas operações. Com as mudanças, os segurados só poderão realizar empréstimos com desconto em folha no Estado em que recebem o benefício previdenciário e, para aqueles que têm conta corrente, o crédito deverá ser feito na própria conta.

As mudanças foram aprovadas pelo CNPS (Conselho Nacional de Previdência Social) e agora serão encaminhadas ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Os conselheiros decidiram recomendar as alterações para aumentar a segurança nessas operações, que têm sido alvo fácil de fraudadores.

Segundo o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, as duas restrições são uma resposta às principais causas de fraude no consignado. Ele relata que foram registrados vários casos de aposentados que moram em um Estado, mas a operação de empréstimo consignado foi fechada em outra unidade da federação.

No caso dos 11 milhões de aposentados e pensionistas que têm conta bancária, o conselho recomendou que o crédito do dinheiro tomado nas instituições financeiras seja feito diretamente na conta corrente. Também foram registradas irregularidades na transferência dos recursos por meio de ordem de pagamento.

Segundo o secretário, são freqüentes os casos de pessoas que usavam os dados dos aposentados para fazer a contratação e repassavam o dinheiro para outra conta corrente, usando ordens de pagamento.

“Fica obrigatório o crédito na conta corrente para evitar que alguém fraude o aposentado e mande o dinheiro para outra conta por ordem de pagamento”, diz Schwarzer.

Na resolução, o CNPS ainda sugere ao INSS que estude mudanças no crédito consignado na modalidade cartão de crédito. Esse tipo de operação é mais onerosa para os bancos e precisa ter suas regras revistas. O uso de cartão de crédito com desconto em folha deverá ficar mais caro para os aposentados. Atualmente, essas operações são muito reduzidas, alcançando cerca de 176 mil pessoas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email