Empresas devem influenciar na vida pessoal do colaborador

A humanização tornou-se uma das principais metas a serem alcançadas dentro das organizações. A questão virou aspecto fundamental para o bom desempenho das corporações e, segundo especialistas, é imprescindível para que os índices de produtividade e lucratividade cresçam. Colaborar para que a vida pessoal dos funcionários seja igualmente bem sucedida é uma tendência para a gestão humana nas empresas.
De acordo com a escritora do livro “Inteligência Profissional e Afetiva”, Nelma Penteado, o sucesso das organizações está diretamente ligado à felicidade de seus colaboradores. A autora não estaria falando sobre nenhuma novidade se ela não estivesse se referindo à vida emocional. “As empresas que se preocupam com estas questões têm visão de futuro, isso porque o sucesso na vida afetiva acarreta em um melhor desempenho do profissional no trabalho. A felicidade dele influencia na produtividade, ânimo e energia”, afirmou.
Segundo a escritora, para alcançar a difícil meta de influenciar positivamente o campo pessoal a empresa pode criar atividades que intensifiquem o bem estar dos colaboradores, como horários específicos durante a jornada de trabalho, voltados para o relaxamento e descontração. “As organizações precisam entender que nem sempre um indíviduo vai trabalhar ‘feliz’, por uma série de razões, sejam problemas em casa, financeiros dentre outros. Por isso, é muito importante criar ações, como massagens, banhos de ofurô, ginástica que possam aumentar sua satisfação pessoal”, explicou.

Planejamento pessoal

Conforme Nelma, organizar o tempo direcionado para atividades pessoais e profissionais, bem como gerenciar prioridades é um outro ponto fundamental para que o indíviduo obtenha o bem estar e o sucesso desejado em ambas condições. “Isso é o que chamamos de equilíbrio. Não dá para alguém se concentrar 100% em apenas um dos lados. O planejamento pessoal é o que vai permitir que o trabalhador possa conciliar sua vida afetiva e profissional”, disse.
Segundo a escritora, a idéia de compartimentalização do indivíduo é retrógrada e neste sentido surge a falsa idéia de que não se pode ser um cidadão, ou um pai, independentemente de ser um profissional. “Um ser humano é uma combinação de vários papéis e um depende do outro para que se alcance um bom desempenho nos dois. Não há exatamente como separá-los, por isso, que a atividade profissional pode interferir, positiva ou negativamente, em sua relação familiar, social e vice-versa”, completou.

Falando do tema

Nelma Penteado estará em Manaus no próximo dia 18 de agosto, para realização de duas palestras no Hotel Da Vinci, localizado no Adrianópolis, zona centro-sul da cidade. A primeira apresentação é dirigida tanto para o público masculino quanto feminino e intitula-se “Inteligência Profissional e Afetiva” e a segunda é direcionada apenas para mulheres, chamada “Desperte o Diamante que há em você”.
“As duas conferências tratam justamente sobre como conciliar o bem estar profissional e pessoal, no entanto, no que se dirige ao público feminino há dicas a respeito de como a mulher pode licar com sua relação afetiva e motivar-se neste sentido”, finalizou.
A obra “Inteligência Profissional e Afetiva” foi lançada há dois anos e já vendeu aproximadamente 18 mil exemplares.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email