Empresas de outdoor em Manaus apresentam alta entre 15% e 20%

Com um incremento de até 20% no faturamento entre janeiro e novembro desse ano em relação a igual período do ano anterior, as empresas locais de outdoor comemoram o bom momento da economia e projetam igual crescimento para o ano de 2008, segundo a Central de Outdoors, associação que padronizou as operações desse meio de comunicação em todo o país.

Para o diretor da Central de Outdoors do Amazonas, Heron Rizzato, embora existam empresas na cidade que trabalham com preços abaixo da média do mercado em virtude de não estarem pagando os impostos como deveriam, uma prática que, inclusive, considera corriqueira na publicidade local, o quadro atual é de bons negócios para os empresários do setor.

Na Rizzato Outdoor, a alta no faturamento nos onze primeiros meses deste ano sobre o período de janeiro a novembro do exercício passado foi de 20%. De acordo com o proprietário, Heron Rizzato, a expectativa é repetir o bom desempenho no próximo ano. “Isto em função do próprio aquecimento da economia do país”, assinalou.

O empresário explicou que após um início de ano com resultados ruins, o crescimento no segundo semestre foi substancial. Entre os meses de agosto e novembro, por exemplo, o incremente foi de 30% sobre igual intervalo de 2006.

A Rizzato possui atualmente 98 placas espalhadas pela cidade, sendo a maior parte delas na área central. O custo da veiculação é de R$ 550, por um período de 14 dias. A empresa é apenas exibidora, ficando ao cabo de outras a produção do material a ser exposto.

Os empresários apostam no setor

Para o proprietário da Aventura Design e Comunicação, Alexandre Cardoso, empresa que apenas produz o cartaz a ser divulgado, não possuindo placas próprias, o mercado é positivo para os empresários do setor, mas não há mais espaço para outras. “Não tem mais onde instalar novas placas, e por isso não cabe mais gente nesse segmento”, disse.

A Aventura foi outra empresa a apresentar alta no faturamento de 20% no acumulado até novembro sobre igual período do ano passado. “Havia potencial para mais, no entanto, outros empresários entraram no setor, o que torna o mercado mais dividido entre a concorrência”, afirmou. Outro fator apontando por Cardoso como importante para o desempenho positivo de 2007 foi o aumento na quantidade de shows em Manaus.

“Como o outdoor é uma mídia forte, as pessoas estão vendo nele um potencial para divulgar sua marca”, avaliou Cardoso, ressaltando a variedade do seu público, que vai desde aqueles que querem mostrar seus produtos até a divulgação de eventos, completou. O executivo observou que entre 30% e 40% da demanda pelos serviços de outdoor é preenchida por empresas comerciais de eletroeletrônicos.

Os preços da produção dos cartazes dependem principalmente do tipo de material a ser veiculado. O preço mínimo para cinco cartazes com uma foto pequena, por exemplo, é de R$ 1.200. A mesma quantidade, mas com a imagem ocupando todo o outdoor, custa em média R$ 4.000. Para quem quer modelos mais simples, com desenhos, o preço varia entre R$ 400 e R$ 500.
O empresário assinalou a importância do outdoor como uma mídia de apoio, e por esse motivo, tem que se resumir a divulgar a marca e a chamada do que oferece, uma vez que se trata de um veículo a ser vista em no máximo oito segundos. “O preço é uma coisa que pesa nesse tipo de mídia. Temos churrascarias que embora trabalhem com o mesmo preço o ano inteiro, perdem clientela logo ao tirar a campanha de veiculação”, explicou.

Faturamento tem alta

De acordo com o diretor da Data Outdoor, José Melo, o ano de 2007 é para ser comemorado, pois mesmo nos meses em que costumeiramente o faturamento cai, durante o primeiro trimestre, este ano os resultados foram positivos desde janeiro. Em relação ao ano passado, a empresa deve fechar com um crescimento no faturamento de 15% em relação a 2006.

“O bom desempenho de alguns setores, como a construção civil, que apresentou vários lançamentos ao público através do

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email