Empresário apresenta novas ideias para a Feira do Empreendedor

Tornar as feiras do empreendedor em eventos que reúnam expositores e possíveis investidores de todas as regiões do Brasil. Essa é a proposta do empresário Haroldo Falcão, proprietário da Casa da Enceradeira. Para isso se tornar viável, ele se encontrará com a Coordenação Nacional do Circuito de Feiras do Empreendedor do Sebrae Nacional, Andréa Faria, e a coordenadora do Núcleo de Gestão do Atendimento, Nildete Oliveira, amanhã, em Brasília.
Dentro da proposta de Haroldo, estão a viabilização de passagens aéreas e hospedagem, ou pelo menos uma ajuda no pagamento de parte do valor, aos empreendedores interessados em participar das feiras em outros Estados. Segundo Falcão, o empreendedor mandaria sua inscrição ao Sebrae Nacional e passaria por um processo de seleção. Posteriormente, depois de selecionado, teria uma ajuda para se deslocar ao local para participar da feira, visto que esse é um dos empecilhos ao pequeno empreendedor interessado em expandir seus negócios.
“Fui convidado a participar da Feira do Empreendedor no Paraná, porém eu teria que desembolsar R$ 6.000, inviabilizando minha ida”. Haroldo disse ter apresentado a proposta ao senador Jéferson Praia, que ficou entusiasmado com a ideia e que iria levar ao Senado.
Outro ponto importante da proposta de Haroldo Falcão é tornar a Feira do Empreendedor do Sebrae em uma espécie de intercâmbio entre micro e pequenas empresas de diversos pontos do país. “A Feira de cada região fica restrita aos micro e pequenos empresários da mesma, e acaba não tendo muito atrativo. Minha ideia seria colocar nelas 50% dos estandes com empreendedores do local, e 50% empreendedores do resto do país, através de uma seleção”, explicou Falcão.
Haroldo disse estar há um ano insistindo com o Sebrae Amazonas para dar oportunidade aos micros e pequenos empreendedores do Brasil. Segundo ele, os pequenos não possuem capital para investir em marketing e consequentemente expandir. “Comecei a tratar com o Sebrae Nacional e com os regionais e não obtive retorno de ninguém. Como fui participar de um congresso em São Paulo, acabei sendo recebido pelo Sebrae de lá, um dos mais importantes do Brasil. Quando cheguei, minha ideia foi muito bem aceita, mas quando retornei a Manaus percebi o seguinte: o Sebrae de cada região tem autonomia, mas não tem dependência para atuar efetivamente”, declarou Falcão.
Segundo o diretor técnico do Sebrae Amazonas, Maurício Seffair, todo cliente que procura o Sebrae recebe a assistência adequada. “Todas as ideias dadas pelo empreendedor são muito bem recebidas, porém não podemos fugir de um cronograma estipulado”, disse Seffair.
Segundo o diretor, vários Estados fizeram estudos e não acharam interessante a realização da feira, visto o grande número de eventos dessa modalidade. “Para se realizar uma feira em nível nacional é preciso haver uma discussão com um comitê, além de uma disponibilidade de orçamento”, explicou Seffair. De acordo com o mesmo, não há planos para realização da Feira do Empreendedor no Amazonas em 2009 e 2010.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email