Empresa de hipotecas pede concordata nos EUA

A empresa de hipotecas AHM (American Home Mortgage), uma das dez maiores empresa do setor de crédito imobiliário e hipotecas dos Estados Unidos, apresentou um pedido de proteção sob o “Chapter 11” – o capítulo da legislação americana que regulamenta as falências e concordatas.
Na semana passada, a empresa informou que muitas das instituições garantidoras dos créditos estavam exigindo seu dinheiro de volta e que não tinha como liberar boa parte dos US$ 800 milhões solicitados por clientes que fizeram contratos de hipoteca. A AHM informou ainda que planeja demitir cerca de 90% de seus 7.000 funcionários.
Analistas do mercado financeiro norte-americano já esperavam a quebra da empresa -as ações da AHM, que chegaram a US$ 36 em dezembro de 2006, caíram para menos de US$ 1 na sexta-feira passada. As três principais instituições que garantem os créditos da AHM são: Deutsche Bank, o Wilmington Trust e o JPMorgan Chase.
A American Home Mortgage é a baixa mais recente entre as grandes empresas do setor hipotecário nos EUA, que há meses vem sofrendo abalos. Em abril foi a vez da New Century Financial, especializada no segmento “subprime” (para clientes com histórico de problemas com crédito ou com dificuldade de comprovação de renda).
Em seu pedido de proteção sob o “Chapter 11”, a New Century listou mais de US$ 100 milhões em ativos e mais de US$ 100 milhões em dívidas e anunciou um corte de 3.200 empregos, para reduzir custos e preparar-se para possível venda.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email