Empresa de elevadores chega a RR

A verticalização de Manaus e demais cidades do Norte e o boom da construção civil foram fatores determinantes para que a ThyssenKrupp Elevadores, iniciasse ações de expansão de mercado, como o que está acontecendo em Boa Vista, capital de Roraima. Com as novas oportunidades de negócios na região, o grupo deslocou um gerente para as filiais de Manaus e Boa Vista, além de formar equipes para manutenção e segurança que contam com mão de obra locais, gerando emprego, renda e elevando o valor dos empreendimentos atendidos pela multinacional.
Para sustentar esta nova realidade, o grupo adotou uma gerência regional, que para Manaus e Boa Vista, fica a cargo de Luiz Henrique Correia. Há dois anos residindo em Manaus, Correia, comemora os novos negócios e prospecta um crescimento para a empresa.
“Tínhamos uma considerável carteira de clientes na capital. Cheguei aqui no boom da verticalização e atuando localmente, evitando que os clientes precisassem se deslocar para outros Estados, já conseguimos dobrar o número de atendidos. Agora, abrimos propostas para empresas do PIM (Polo Industrial de Manaus)”, conta.

Em Boa Vista
Presente em 57 unidades, mais postos avançados em todo o Brasil, aportar em Boa Vista era uma necessidade para a cidade que está em desenvolvimento por conta do novo plano diretor que aprovou a verticalização da capital, bem como a construção de shopping centers, hospitais e residências que necessitam de soluções para acessibilidade. “Nossa unidade em Manaus é a mais bem estruturada da região Norte e foi daqui que fomos para Boa Vista. Mas seguindo os planos de equipes locais, já contamos com técnico de manutenção residente na capital roraimense. Nossa meta é termos uma atuação mais próxima ao cliente, desde a concepção do projeto” ressalta Correia.
A filial de Boa Vista conta com total infraestrutura, estoque de peças e técnico residente e é a única empresa fabricante de elevadores da capital roraimense, devidamente registrada no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).
“Isso é algo que empregamos em todas as nossas filiais e orientamos aos clientes que optem por elevadores, que tenham peças genuínas e profissionais formados pela fábrica. Os custos podem ser um pouco mais elevados, mas temos a garantia de bons serviços e qualidade”, afirma.

Atuação em Manaus
O boom da construção civil em Manaus era visto como forte atrativo para a expansão da ThyssenKrupp, a construção de shopping centers e condomínios verticais eram fatores preponderantes para a chegada da empresa. Os focos da ThyssenKrupp aos poucos se voltam para empreendimentos menores e residências, seguindo tendências de mercado e novas tecnologias que ‘encolheram’ os mecanismos.
“Temos soluções para pequenos prédios e residências, plataformas para cadeirantes e cadeiras acopladas a escadas. Acessibilidade não é luxo, é necessidade. O nosso trabalho é ter solução em movimento,” ressalta Correia.
A ThyssenKrupp ainda está presente na Arena da Amazônia, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes (logo inaugurando a plataforma de embarque) e empreendimentos imobiliários de grande porte. Correia cita os elevadores inteligentes do Cristal Tower Hotel & Office, no bairro de Adrianópolis como investimentos de alto padrão.
“Estes são os mais modernos do Norte e Nordeste, com capacidade para suportar 600 quilos e mecanismos de segurança, como no-breaks e resgate automático (sistema de baterias que ‘alimenta’ os elevadores quando há falta de energia elétrica)”, destaca.

Problemas constantes
As constantes quedas de energia e oscilação de corrente foram citadas por Correia como fatores que justificam os investimentos da ThyssenKrupp em Manaus, desde a gerência local a formação de equipes qualificadas e peças genuínas para reposição.
“Manaus tem o clima que já merece uma atenção especial, ainda há os problemas de energia elétrica, que pedem manutenção constante. Para isso dividimos a cidade em quatro zonas, cada uma com uma equipe corretiva e preventiva, para evitar problemas ou saná-los. Temos orgulho de nossa equipe formada por três engenheiros formados e mais sete em formação, além de tecnólogos. São números que nenhuma outra filial tem”, fecha.
Para o PIM
O PIM também é bem visto pelo grupo, quando se fala em negócios. Já presente em algumas empresas multinacionais, a ThyssenKrupp iniciou a prospecção de novos negócios, fornecendo elevadores que atenda a todas as necessidades, seja no transporte de carga ou passageiros.
“Estamos estudando fábricas do Polo Industrial e esperamos ter sucesso, pois temos condição de atender a qualquer necessidade destas. O PIM serviu de exemplo quando pensamos em montar nossas equipes locais. Vimos pelo Polo, que aqui tínhamos chance de crescer e que havia mão de obra qualificada para isso,” comenta Correia, que ainda lembra da força do Polo Naval no Estado e da tendência para os elevadores para carros, ainda novidade em Manaus.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email