Empresa de confecções controi unidade para ampliar negócios

A Indústria de Confecções O & M é uma das empresas locais a se valer dos recursos do FNO (Fundo Constitucional de Financiamento do Norte) para incrementar seus negócios em Manaus. Focada na clientela do PIM (Pólo Industrial de Manaus), a empresa está construindo uma nova planta que vai ser inaugurada em dezembro de 2007, com recursos de R$ 1 milhão obtido por meio do Banco da Amazônia, agente financeiro do fundo, em acordo fechado no mês de maio deste ano.
A obra da nova unidade fabril da empresa, iniciada no último mês de março, fica localizada no bairro do Japiim, em frente a Construcenter Só Poços.
De acordo com a proprietária da O & M, Gene Kely Yoshihara, todo o valor do financiamento foi investido na construção do prédio. “O repasse do Banco da Amazônia foi usado especificamente para a obra. Os gastos com a compra do terreno foram da própria empresa”, informou.
SegundoGene Kely, o financiamento do Banco da Amazônia foi fundamental para a concretização do empreendimento, principalmente pela agilidade de repasse dos recursos. “Nós levaríamos dois anos para levantar a quantia necessária para a construção”, destacou a empresária.
A forma de pagamento foi negociada em oito anos, sendo a última parcela em 2015, com taxa de juros de 0,70% ao mês. O novo prédio ocupará uma área de 1.200 metros quadrados. A projeção de Yoshihara é a abertura de 50 postos de trabalho na unidade. Somados aos atuais funcionários da empresa, que fica no bairro Alvorada, a O & M vai gerar, no total, 100 empregos diretos em Manaus no início de 2008.
Há 14 anos no mercado, a empresa de confecções é especializada na produção de uniformes em geral, abragendo de roupas a bonés. A escolha para as proximidades do Distrito Industrial visa facilitar a logística e com isso conquistar um maior número de clientes.

Segmentos financiados

Empresas privadas de mini, pequeno, médio e grande porte, que atuam nos setores industrial, agroindustrial, turístico, de infra-estrutura, comercial e de serviços podem solicitar os recursos do FNO por meio do Banco da Amazônia.
Conforme o gerente-geral do banco, José Roberto da Costa, os critérios considerados são a idoneidade cadastral da instituição requerente, a capacidade da empresa cumprir com o valor do financiamento solicitado no prazo combinado e a contribuição de suas atividades para o desenvolvimento sustentável da região Norte do país.
O executivo destacou que as chances da obtenção do financiamento por parte de empreendimentos com atividades essenciais para a sociedade como hospitais, laboratórios e escolas, são maiores do que aqueles com atividades em discordância com a meta do projeto de desenvolvimento econômico e social da região. Ele citou como exemplo de empresas incluídas nestes termos motéis, fabricantes de armas, bebidas alcoólicas e fumo.
O Fundo Constitucional de Financiamento do Norte abrange o Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará e Tocantins. A estimativa de aplicação de recursos neste ano de 2007 para os sete Estados é de R$ 1, 573 bilhões, sendo destinados R$ 23,6 milhões para o estado do Amazonas.

Serviço

Indústria de Confecções O e M
Endereço: Rua Três nº. 29, Alvorada.
Fone: 3656-4257
Fax: 3656-6257

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email