Empregado doméstico e tomate puxam inflação

Prévia da inflação oficial, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15) acelerou levemente em abril e subiu 0,51%, após alta de 0,49% em março, informou nasexta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Os principais responsáveis pela alta foram empregado doméstico e tomate, segundo o IBGE, com um impacto individual de 0,05 ponto percentual cada um no índice do mês. Juntos, ambos representaram praticamente um quinto do IPCA-15 de março.
Apesar de a inflação do tomate ter subido de 9,99% em março para 16,62% em abril, a taxa do grupo alimentação e bebidas desacelerou, indo de 1,40% em março para 1,00% em abril. Embora tenha crescido menos, o grupo registrou a maior taxa no mês.
O item empregado doméstico desacelerou no mês -foi de 1,53% em março para 1,25% em abril- e contribuiu para o grupo despesas pessoais também ficar abaixo do resultado do mês anterior (caiu de 0,51% para 0,48%), mas mesmo assim exerceu grande peso sobre o indicador.
Os outros sete grupos que compõem o IPCA-15 apresentaram as seguintes variações entre março e abril: habitação (de -0,70% para 0,68%), artigos de residência (de 0,40% para 0,39%), vestuário (de 0,48% para 0,44%), transportes (de 0,32% para -0,01%), saúde e cuidados pessoais (de 0,42% para 0,63%), educação (de 0,50 para 0,10%) e comunicação (de 0,27% para -0,09%).
Estimativa
Pesquisa realizada pela agência de notícias Reuters e do jornal “Valor Econômico” apontaram a mesma expectativa do mercado: alta de 0,46%, 0,05 ponto percentual abaixo do resultado divulgado hoje. A projeção da Reuters se baseou na mediana das previsões de 26 analistas e a do “Valor” foi apurada junto a 14 consultorias e instituições financeiras.
No acumulado do ano, a prévia da inflação oficial está em 2,58% -bem acima da taxa de 1,87% relativa a igual período de 2012.
No acumulado dos últimos 12 meses, o IPCA-15 registrou alta de 6,51% em abril. Em março, estava em 6,43% devido ao índice do mesmo mês do ano passado: 0,43%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email