12 de maio de 2021

Emissões ao BNDES elevou dívida pública

Uma emissão de R$ 13 bilhões em títulos para o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) foi responsável pela maior parte do aumento de 1,25% na DPF (Dívida Pública Federal) em março

Uma emissão de R$ 13 bilhões em títulos para o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) foi responsável pela maior parte do aumento de 1,25% na DPF (Dívida Pública Federal) em março.
Feita no último dia de março, a operação teve como objetivo fornecer a primeira parcela do empréstimo de R$ 100 bilhões do Tesouro Nacional instituição financeira.
No final de janeiro, a equipe econômica decidiu ampliar o orçamento do BNDES em R$ 100 bilhões para estimular a economia e compensar a escassez de crédito internacional para os investimentos de grande porte.
Na ocasião, o governo editou uma MP (medida provisória) que estabeleceu os critérios do empréstimo.
Os títulos foram emitidos em 31 de março com vencimento no dia seguinte.
Ao comprar de volta os papéis a partir do dia primeiro de abril, o Tesouro deu os R$ 13 bilhões ao BNDES e, em troca, recebeu notas promissórias na mesma quantia, com juros de 8,25% ao ano, equivalente à TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo), atualmente em 6,25% ao ano, acrescidos de 2,5 pontos percentuais.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email