10 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Embrapa apresenta pesquisa de produtividade

Resultado será exposto hoje em evento na AM-010 e destaca o grão do tipo caupi, que tem recomendação técnica para plantio em terra firme e várzea no Estado

Novas opções de feijão mais produtivas e nutritivas e que têm recomendação técnica para plantio em terra firme e várzea no Amazonas são alguns dos resultados de pesquisa que a Emprapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) apresenta hoje em Dia de Campo, marcando as comemorações de 34 anos de atuação da entidade no Amazonas.
O Dia de Campo acontece das 8h às 12h no campo experimental da Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus, no KM 29 da rodovia AM-010, tendo como convidados agricultores, técnicos de extensão rural, estudantes, professores, imprensa, governo, agências de fomento e demais agentes envolvidos no setor agrícola.
“Comemorar o aniversário de 34 anos da Embrapa no Amazonas com Dia de Campo é uma forma de compartilhar com clientes e parceiros as tecnologias geradas pela pesquisa e disponibilizadas ao setor agrícola do Estado”, afirmou a chefe adjunta de comunicação e negócios da Embrapa Amazônia Ocidental, Mirza Pereira.
A programação inclui visita aos plantios e palestras, com destaque para a de cultivares de feijão-caupi para terra firme. As novas cultivares recomendadas para terra firme no Estado do Amazonas são BRS Xique-xique, BRS Nova Era, BRS Guariba e BRS Tracuateua. Para a várzea, além dessas quatro cultivares, é recomendada também a BRS Paraguaçu.
Cultivares são plantas selecionadas, com características de interesse tais como produtividade e resistência a doenças e que podem manter essas qualidades ao serem reproduzidas nas condições de manejo indicadas. Por isso, a utilização de cultivares com recomendação técnica dá ao agricultor mais chances de viabilizar seu plantio.
O pesquisador da Embrapa Amazônia Ocidental, José Ricardo Pupo, explicou que a recomendação técnica de cultivares para várzea e terra firme leva em consideração não apenas a produtividade obtida nos testes, mas também aspectos como porte da planta, tipo de grão e a adaptação às características de cada ambiente e a resistência a doenças.
Por exemplo, para a várzea foram selecionadas plantas de feijão que, além de produtivas, toleram o encharcamento e as doenças favorecidas por esse ambiente. Para a terra firme, foi dada preferência a plantas que se desenvolvem em solos mais ácidos e com menor teor de fósforo e tolerem o estresse hídrico – pouca água.
O feijão-caupi é aquele utilizado no “baião-de-dois” e no Amazonas é conhecido como feijão de praia por ser cultivado nas várzeas pelos ribeirinhos, principalmente da região dos rios Purus e Madeira. No Norte e Nordeste do Brasil esse tipo de feijão é típico da agricultura familiar por ser rústico, com pouca exigência de insumos e baixo custo de produção.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email