Embaixada dos EUA recomenda restrição para viagens a Manaus

A Embaixada dos Estados Unidos, em Brasília, divulgou nota recomendando a cidadãos norte-americanos a não viajarem para Manaus por conta da onda de atos criminosos que sacudiram a capital do Estado e vários municípios do interior do Amazonas.

Em seu perfil oficial no Twitter, a embaixada faz advertência sobre os vários perigos após os episódios violentos que aconteceram no último final de semana na cidade – entre sábado (05) e domingo (06), deflagrados depois da morte do traficante conhecido como ‘Dadinho’ durante confronto com policiais militares.

“Cidadãos americanos devem evitar viagens não essenciais dentro de Manaus até que as condições de segurança melhorem, especialmente viagens de transporte público. Grupos criminosos organizados dentro da cidade alvejaram violentamente delegacias de polícia, ônibus urbanos e outras áreas públicas”, ressalta a recomendação da embaixada postada no Twitter.

Como medida preventiva, o Consulado Americano suspendeu o atendimento ao público em Manaus até esta sexta-feira (11). O serviço funciona num edifício na região da Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda), no Aleixo, zona centro-sul da capital.

Ontem, Manaus começou a receber os primeiros efetivos de policiais da Força Nacional de Segurança para combater ações de grupos criminosos. Até a próxima sexta-feira, pelo menos 144 homens devem chegar à cidade.

Segundo o governo do Amazonas, a Força Nacional permanecerá no Estado durante aproximadamente 30 dias, até que a situação seja normalizada. Os policiais vão atuar em Manaus e em municípios do interior.

Nessa quarta-feira (09), foram presos mais três suspeitos de envolvimentos na onda de violência, identificados como João Vitor de Azevedo Melo, 22 anos; Sidynei Matheus Santos Machado, 23, conhecido como ‘Maranhão’; e Roney Marinho Machado, 26.

As prisões aconteceram em diferentes áreas da capital, nos bairros Japiim e São Lázaro, zona sul, e no bairro Tancredo Neves, zona leste. Com o trio, a polícia encontrou uma quantidade de maconha, cocaína e pedras de oxi.

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública do Amazonas, Louismar Bonates, chega a 41 o total de pessoas presas por ações criminosas tanto na capital quanto no interior do Estado. Sidynei tem ligação com uma facção criminosa que atual no Rio de Janeiro, com ramificação em Manaus, revelou a polícia.

 “Em pouco mais de 48 horas, foram presos três elementos que cometeram aqueles atos de vandalismo no 24º DIP. Uma pronta resposta do Estado, por meio da Polícia Civil, sobre esses elementos criminosos que trouxeram essa intranquilidade para a nossa população”, afirmou o secretário.

Força-tarefa

O delegado titular do 24º DIP, Marcelo Martins, explicou que as diligências policiais contaram com apoio das equipes do 3º DIP e da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Decon). Segundo ele, cada prisão teve origem em apurações relacionadas tanto ao atentado no 24º DIP, quanto na tentativa de ataque ao 3º DIP.

Com a cheia do rio Negro, os criminosos usaram duas lanchas para chegar às dependências do 24º DIP e cometer o crime. Ele informou, ainda, que Roney Marinho Machado tinha contato direto com criminosos do Estado do Rio de Janeiro, responsáveis por determinar os ataques.

“Isso mostra que eles realmente fazem parte dessa facção criminosa que empreendeu essas ações para atacar nossa cidade. Nós pudemos, graças a Deus, como foi prometido, dar uma resposta a esse ataque, mostrando que esse tipo de ação não será tolerada em nossa cidade. A resposta sempre será dada nesse tipo de caso”, destacou o delegado Marcelo Martins.

O delegado-geral adjunto da PC-AM, Tarson Yuri Soares, reforçou o papel da força-tarefa criada pela Polícia Civil para elucidação dos ataques criminosos no Amazonas. As investigações deverão ser aprofundadas e todas as pessoas identificadas responderão por organização criminosa.

 “A força-tarefa foi formatada com o destaque, apontamento de, inclusive, delegacias especializadas da nossa capital que, sob o comando dos seus respectivos titulares, definirão e já estão em campo para acharmos estratégias de combate aos crimes”, acrescentou.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email