Em dia tenso no mercado, dólar sobe 1,83% e fecha cotado a R$ 1,721

O dólar comercial apresentou uma forte alta, refletindo o mau dia nas Bolsas. A moeda americana fechou com avanço de 1,83%, vendida a R$ 1,721. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo teve alta de 0,55%, cotado a R$ 1,81.
O Banco Central realizou leilão de compra de dólares próximo do final das negociações, comprando a moe-da americana com taxa de corte de R$ 1,7135.
O Ibovespa -principal in-dicador da Bolsa paulista- operava em baixa de 5,04%, aos 58.812 pontos, por volta das 17h. As Bolsas americanas também estão em baixa, mas em um ritmo menor do que no Brasil.
O índice Dow Jones recua 2.57%, enquanto que o tecnológico Nasdaq Composite perde -2.37%.
O que diferencia essencialmente o desempenho da Bolsa brasileira e das americanas é o início da negociação das ações da Visa -que teve o maior IPO (oferta inicial de ações) da história dos Estados Unidos. A ação da operadora de cartão de crédito sobe 32,7%.
O mau humor que ataca as Bolsas mundiais está relacionado, novamente, à crise do crédito imobiliário de alto risco (“subprime”) americano.
Também ajuda a forte queda do preço das commodities, que faz o preço das ações de petrolíferas e mineradoras recuarem fortemente. Assim como nos EUA, empresas com produtos “commoditizados” estão em baixa. O que atinge mais ainda o Brasil, onde Petrobras e Vale -empresas que se encontram nesta situação– possuem as ações mais negociadas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email