Em 2020 Detran-AM já flagrou mais de mil condutores alcoolizados em Manaus

Mais de 1.400 condutores foram flagrados pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) dirigindo embriagados em Manaus, entre os meses de janeiro e outubro deste ano.

Os meses com maior número de flagrantes foram fevereiro e agosto. Em fevereiro, os agentes do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot) autuaram 411 condutores embriagados, a maioria no período de Carnaval. Já em agosto esse número foi de 204 casos.

Mesmo sendo considerado alto, o número de flagrantes de alcoolemia neste ano foi quase 7% menor que no mesmo período do ano passado. Essa queda está ligada diretamente aos meses de maior impacto da pandemia do novo coronavírus no dia a dia do manauara.

Para se ter uma ideia, nos meses de abril e maio, quando a população passou a conviver com as medidas de isolamento social, os flagrantes caíram 80%. Neste ano, nesses dois meses, apenas 44 condutores foram pegos no teste do bafômetro, enquanto que em 2019 foram registradas 225 autuações por alcoolemia nesse período.

A multa para quem for pego sob o efeito de bebida alcoólica dirigindo é de R$ 2.934,70. “Infelizmente, embora a multa tenha um valor alto, as pessoas ainda insistem em beber e dirigir. Vale destacar que, além da multa, a infração de embriaguez é o que chamamos de infração autosuspensiva, impondo ao condutor, automaticamente, o início do processo de suspensão de sua CNH”, alertou Rodrigo de Sá Barbosa, diretor-presidente do Detran-AM.

As operações do Detran Amazonas são realizadas diariamente nas ruas de Manaus. Nos finais de semana, o foco é direcionado para a “Lei Seca”, quando ocorre a maioria dos flagrantes de embriaguez ao volante.

Foi inclusive em um final de semana do mês de agosto que o Detran-AM registrou o maior número de flagrantes no teste do bafômetro da história do Órgão. Entre a sexta-feira (21/08) e o domingo (23/08), os agentes do Neot flagraram 62 condutores embriagados.

Prefeito realiza vistoria em obras no Distrito Industrial

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, realizou nova vistoria nas  obras de recuperação viária na avenida Ministro João Gonçalves de Araújo, Distrito Industrial 1, zona Sul. O trabalho contempla também a sinalização das vias, iluminação a LED e o plantio de mudas ornamentais e arbóreas, coordenado pela Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, presidida pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

“Essa é a rua que se une à rodovia BR-319, uma obra importante que trabalha remendos profundos da via para, enfim, receber a capa asfáltica. A priori, você olha, parece uma obra feia, mas, ao final de tudo, o Distrito Industrial vai ficar lindo, com um trabalho que vai garantir acesso de qualidade a veículos de passeio e caminhões pesados que venham pela futura rodovia, quando ficar pronta”, ressaltou o prefeito Arthur Neto, que esteva acompanhado do superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Algacir Polsin.

Nessa etapa, a obra da avenida Ministro João Gonçalves de Araújo consiste na melhoria da camada granular de base, o remendo profundo, com a execução de 800 metros de recuperação asfáltica, com mais de 300 toneladas de massa asfáltica em Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

O prefeito Arthur Neto ainda afirmou que a obra não se limita somente a recuperação asfáltica. “Estamos trabalhando o conjunto, a iluminação, a sinalização e, sobretudo, o paisagismo. O general sugeriu a minha esposa e ela acatou a ideia, o trabalho de paisagismo vai ser feito para embelezar a Suframa, para quando investidores chegarem aqui também fiquem encantados”, destacou.

Para o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, os esforços dos órgãos e de cada trabalhador são de extrema importância para a celeridade na entrega das obras. “Juntos, nós conseguimos fazer muito mais. Estamos vistoriando para garantir que essa obra seja entregue em tempo hábil e, por isso, estamos aqui, semanalmente. Pedimos paciência aos motoristas. O transtorno é passageiro, porém as melhorias provenientes da revitalização vão permanecer”, disse.

As obras do Distrito Industrial foram retomadas no início deste mês de outubro, após serem solucionados os entraves burocráticos. O projeto contempla a recuperação de 35 vias e a reconstrução total das rotatórias da Suframa e da Samsung. Os recursos são da ordem de R$ 156 milhões, sendo R$ 136 milhões via Suframa e R$ 20 milhões de contrapartida da Prefeitura de Manaus.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email