Eletrônicos apresentam perdas, diz pesquisa

De acordo com o IBGE, o segmento de material eletrônico e equipamentos de comunicações continua apresentando as maiores perdas produtivas entre os setores, de 30,2%, devido à queda no potencial de competitividade do Estado na produção de celulares e o fato de em 2006 as indústrias de televisores terem a vantagem de contar com a realização da Copa do Mundo, considerada um forte estímulo à compra desses aparelhos.
Segundo os indicadores econômicos da Suframa, entre janeiro a junho a produção de TV apresentou um declínio de 26,42% ao atingir o quantitativo de 4,99 milhões de unidades produzidas, contra o total de 6,78 milhões de unidades fabricadas no mesmo período do ano passado.
Em relação a televisores com tela de LCD (Cristal Líquido) houve um crescimento produtivo de 238,19%, totalizando o número de 261,66 mil unidades, contra a produção de 77,37 mil unidades fabricadas no mesmo intervalo do ano passado. Outro produto que continua em crescimento é a motocicleta, que no período janeiro a junho apresentou uma elevação produtiva de 23,55%, atingindo a produção de 947,45 mil unidades.
O diretor executivo da Fieam, Flávio Dutra, avaliou que a tendência do mercado é vender um volume cada vez maior de tela LCD. “As pessoas que podem estão preferindo comprar um modelo com maior avanço tecnológico, por isso está aumentando a fabricação desses aparelhos”, disse.

Acumulado
positivo
De acordo com o IBGE, num quadro comparativo de junho deste ano com o mesmo mês de 2006, a indústria cresceu 7,1%, com oito das onze atividades em alta . As principais contribuições positivas sobre a média global vieram de produtos de metal (77,6%), alimentos e bebidas (21,7%), edição e impressão (68,9%) e outros equipamentos de transporte (12,5%). Nestes segmentos sobressaíram, respectivamente, os itens : aparelhos de barbear ; preparações em xarope e em pó para elaboração de bebidas ; fitas de vídeo ; e motocicletas . Em contraposição , o resultado negativo continua sendo estimulado pelo desempenho dos setores de material eletrônico e equipamentos de comunicações (-23,2%).
Em relação ao mês anterior, a indústria do Amazonas aumentou sua produção em 3,0%, na série livre de influências sazonais , após recuar 2,4% em maio . Nas comparações contra iguais períodos de 2006, os resultados foram positivos : expansão de 7,1% no índice mensal e variação positiva de 0,2% no indicador acumulado no ano .
O acumulado nos últimos doze meses mostra forte redução no ritmo de queda entre maio (-3,3%) e junho (-0,8%). Nos índices trimestrais , o segundo trimestre aponta avanço de 2,8% frente ao mesmo período do ano passado, mas é 3,7% menor que o trimestre imediatamente anterior .

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email