Elas querem mais espaço político para as eleições municipais de 2020

Reunindo mulheres de todas as classes sociais, o Avante Mulher deu o pontapé inicial de seu programa político para as próximas eleições municipais em Manaus. Braço do Partido Avante, o novo nicho da agremiação política é apenas o primeiro de uma série deles com o objetivo de reunir forças para alcançar a meta de eleger pelo menos 12 vereadores em 2020 e, com isso, também abrir caminho para a eleição de David Almeida, presidente regional da sigla e potencial candidato a prefeito.

O lançamento do Avante Mulher aconteceu na tarde de quinta-feira (15), no espaço Beer Dance, na rua Ramos Ferreira, bairro Praça 14, centro da capital. A solenidade foi uma festa. Políticos, lideranças comunitárias, filiados e simpatizantes não economizaram na manifestação de alegria e emoções, embalados por músicas e discursos inflamados dos presentes. O ambiente foi tomado pela descontração, otimismo, de um possível bom desempenho nas eleições.  

O Avante Mulher reforça a mesma estratégia da sigla nacional de só priorizar políticas públicas voltadas exclusivamente para o interesse da população, um discurso já conhecido e extremamente desgastado junto ao eleitorado. Este é o principal mote para eleger David Almeida prefeito, um ex-deputado estadual que já ocupou temporariamente o cargo de governador do Estado em situação especial e agora pretende governar o município de Manaus. 

Abrir caminho para eleição de David Almeida é um dos objetivos do Avante

Assim, está traçado o caminho em torno da candidatura de Almeida em 2020 – reunir a força do empoderamento de mulheres detentoras de nomes altamente competitivos à articulação política de homens que prometem persuadir o eleitorado levando as novas propostas.  “Homens e mulheres estarão unidos para fazer diferença nas próximas eleições. Não distinguimos classes sociais, nem pobres nem ricos, pois o mais importante é defender os interesses da população. Todos têm voz, ninguém é melhor do que o outro. Aqui não existe inimizade”, diz a advogada Ana Paula Aguiar, presidente regional do Avante Mulher e procuradora concursada da Câmara Municipal de Manaus.

Segundo Ana Paula, o Partido Avante já conta com pelo menos 400 filiados em Manaus e pretende expandir o seu raio de ação no Amazonas. Primeiro a capital e, posteriormente, nos municípios do interior. Ela ressalta que a agremiação vem com propostas capazes de promover mudanças e fazer diferença nas próximas eleições.  “Somos a sigla que focamos nossos trabalhos nas políticas públicas em áreas como saúde, educação, inclusão social, enfim, em todos os segmentos que precisam ter uma voz atuante em defesa de seus próprios interesses e não de políticos”, acrescenta.

O nome de Ana Paula, que não esconde o seu perfil de hábil articuladora, com boa retórica e ainda com uma participação atuante na vida pública, soma-se às 12 pré-candidatas a vereador nas eleições municipais de 2020.  Figuram entre elas, a já conhecida política Graça Prola, também com poder de persuasão e de fácil incursão junto ao eleitorado. O objetivo é reunir o máximo de mulheres para que o número de candidatas ultrapasse os 30%, mínimo de percentual antes exigidos por lei. 

“Agora, não existe mais restrição. Qualquer número de mulheres pode tentar se candidata nas eleições. E, com isso, abrimos a oportunidade para todas as pretensas filiadas”, explicou Ana Paula. “É a primeira eleição que não existe coligação para candidato proporcional”, afirmou. Ao todo, entre homens e mulheres potenciais candidatos, são aproximadamente 118 que podem concorrer pelo partido em Manaus, em 2020.

De acordo com Ana Paula, serão realizados seminários e outros eventos para fortalecer o Avante na cidade. Representantes de diretórios se envolverão na campanha e, com isso, conquistar mais filiados. “Ocorrerá pelo menos um evento por mês com o objetivo de divulgar as propostas do partido em todas as áreas da vida pública”, diz.

Outros nichos

Segundo o ex-deputado David Almeida, em breve serão lançados outros nichos do Partido Avante. Depois do Avante Mulher, virão em seguida o Avant Jovem, Avant Educação, Avant Inclusão Social, Avant Sindical. “Enfim, todas as modalidades de segmentos que atuam junto à sociedade e procuram defender seus interesses”, ressaltou o político durante o seu discurso por ocasião do lançamento do Avante Mulher em Manaus.

 E esta é a principal estratégia para fortalecer a nova sigla no pleito de 2020. O Partido Avante tem apoio do Pros, mas os candidatos disputarão as próximas eleições de forma igualitária, agora sem transferência de votos de um partido a outro, ao contrário do que ocorria antes. 

Almeida ressalta que o partido tem recebido convites para filiação de políticos de outras siglas já consagrados em Manaus. “Por ora, nossa recomendação é que esses potenciais filiados esperem até março do próximo ano para podermos consolidar a filiação”, revelou.  

O ex-deputado disse que as propostas de seu partido pretendem “transformar para melhor” o sistema de saúde em Manaus. Ele revelou que foi convidado por uma empresa israelense para conhecer um sistema de última geração que dispensa o uso de agulhas e seringas nos casos de diagnósticos. “Esse aparelho pode diagnosticar doenças em pelo menos 30 minutos sem usar o método tradicional”, afirmou. “É isso que pretendemos trazer para a cidade, uma inovação que diminuirá o sofrimento, promoverá mais saúde e qualidade de vida para a população”, acrescentou.  

Outra inovação que o Partido Avante tem como meta é a questão sobre a mobilidade urbana, segundo David Almeida. O ex-deputado disse que também foi convidado por uma empresa chinesa para ver de perto um sistema de transporte sobre trilhos, que pode amenizar consideravelmente o problema no trânsito de Manaus.

“Queremos também acabar com o problema da precária mobilidade da cidade. Pretendemos interligar as zonas oeste e leste com a construção de 40 quilômetros de novas vias, passando pelas proximidades do igarapé do Mindu”, disse. Segundo o ex-deputado, Manaus recebe hoje pelo menos 5 mil carros novos por mês. “Se não fizermos mudanças no trânsito, em dez meses serão 50 mil veículos, em um ano 60 mil e, em dez anos, 600 mil. Será um caos”, alertou. “Vamos trabalhar para transformar Manaus numa cidade melhor”, completou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email