Efeito Copa segura empregos no PIM

De janeiro a abril deste ano, segurado principalmente pelo bom desempenho do setor de televisores, o nível de empregos se manteve estável. De acordo com o presidente do Sindmetal (Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas), Valdemir Santana, nos primeiros quatro meses de 2014, o único sobressalto na questão de vagas no PIM aconteceu na empresa TP Vision, onde foram demitidos cerca de 400 funcionários. “Está estável. Houve admissões em algumas fábricas e alguns contratos estão encerrando nesse mês, mas fora isso o nível de empregos se manteve normal”, explicou o sindicalista.
Valdemir Santana ressalta que a Samsung é uma das empresas que vão demitir funcionários temporários ainda neste mês. De acordo com ele, no ano passado aproximadamente 300 funcionários assinaram contratos por tempo determinado que estão encerrando agora.
A expectativa do Sindmetal para o segundo semestre é de que a partir do mês de agosto as contratações sejam retomadas, aumentando em 10% o efetivo para concluir as demandas de dezembro.

Cieam
O presidente do Cieam (Centro das Indústrias do Estado do Amazonas), Wilson Périco confirma os dados. Apesar de comemorar os bons níveis de emprego no primeiro quadrimestre, Périco admite que poderão acontecer ajustes após as férias coletivas de junho.
“O nível de empregos na indústria está bom. Não houve grandes demissões, mas deve haver algum ajuste agora. Não é só pela questão da televisão com o fim da Copa. Muitas empresas vão dar férias coletivas agora (em junho), retornando às atividades em julho ou agosto já olhando o fim do ano”, alertou.
Já com relação à expectativa para o segundo semestre, o presidente do Cieam considera que fatores externos poderão ter impactos decisivos no desempenho do polo.
“A expectativa para o segundo semestre é uma incógnita. Há alguns fatores que nós não controlamos. O próprio resultado da Copa do Mundo pode definir bastante o ânimo do consumidor. Além disso temos as eleições, então agora é só aguardar”, ressaltou.

Terceirizados
Os dados parciais dos Indicadores de Desempenho do Polo Industrial de Manaus, divulgados ontem (12) pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) revelam uma situação atípica causada pela euforia do setor eletroeletrônico: de janeiro a março deste ano, dos 376.805 trabalhadores empregados no Polo Industrial de Manaus, 15.922 eram terceirizados –ou seja, 4,22% do total. Nos três primeiros meses, a média de trabalhadores terceirizados no PIM esteve acima das médias registradas no mesmo período de anos anteriores, igualando a marca dos meses de outubro, novembro e dezembro, período tradicionalmente marcado pela contratação de temporários.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email