Editorial: Ovos contra Grazziotin mostram desequilíbrio da campanha eleitoral

Na medida em que a campanha política 2012 se aproxima de sua reta final, o desespero toma conta de determinadas coligações ao perceberem exíguas suas chances de vitória nas urnas. Consequentemente, os baderneiros de plantão são mobilizados para ações de hostilidades contra os concorrentes mais situados na preferência do eleitorado, de acordo com as pesquisas de opinião.
A Justiça Eleitoral, portanto, não pode deixar de investigar a cena lamentável, quanto absurda, dos ovos atirados contra a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) momentos antes do início do debate realizado na noite da última terça-feira (11), na TV Em Tempo, reunindo os principais candidatos à Prefeitura de Manaus.
Atento ao fato, o ex-senador Artur Neto (PSDB), da Coligação “A Esperança é Agora”, preocupou-se logo em repudiar o incidente que, com certeza, macula o atual processo político e deve deixar em alerta a Justiça Eleitoral, responsável pela segurança e lisura do pleito. Diplomata de carreira e liderando a campanha majoritária de 2012, Artur disse ter consciência de que o ato compromete a imagem das coligações em franca disputa.
Os ovos contra a candidata situacionista podem ter sido um ato solitário de algum militante em desespero, querendo ver o circo pegar fogo, mas também pode ter outras origens, o que deve ser investigado. Parece um pequeno incidente, que em breve estará esquecido, mas pode ser início de uma guerra suja e irresponsável, com conseqüências imprevisíveis até 7 de outubro. É bom prevenir.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email