Editais do CNPq investem valor de R$ 22 milhões em biodiesel

O CNPq/MCT (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) lançou quatro editais com o objetivo de apoiar pesquisas relacionadas à Cadeia Produtiva do Biodiesel. Num total de R$ 22 milhões, as ações recebem recursos do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), do CT-Agro (Fundo Setorial de Agronegócios) e do MPA (Ministério da Pesca e Aquicultura).

Incentivo à produção

Voltado para apoiar o cultivo de plantas, com ciclo curto de desenvolvimento, que resultem na produção de matéria-prima para o biodiesel, o edital nº 28/2008 vai investir R$ 4,5 milhões em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. “Com recursos do FNDCT e do Fundo Setorial de Agronegócio, temos o objetivo de fomentar projetos integrados de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias que incentivem a produção de culturas alternativas às oleaginosas já comumente utilizadas para produção do biodiesel”, disse Cláudia Queiroz Gorgati, gestora do edital.

Potencial produtivo

As propostas devem abordar estudos sobre o potencial produtivo de oleaginosas de ciclo curto, cultivadas preferencialmente com culturas de inverno ou safrinha, na produção de matéria-prima para produção do biodiesel, ou sobre pós-colheita de grãos das espécies oleaginosas de ciclo curto. Neste último caso, as pesquisas podem abranger o processamento e armazenamento de grãos, condicionamentos para extração, purificação e qualificação de óleos e aproveitamento dos co-produtos das fases de produção agrícola e de produção de óleos e gorduras.

Formulário de propostas

Para concorrer ao edital n° 28/2008, os pesquisadores podem enviar projetos até o próximo dia 22 de setembro, por meio do Formulário de Propostas Online, disponível na página do CNPq. As propostas devem ter valor máximo de R$ 500 mil, incluindo gastos de Capital, Custeio e Bolsas. Os resultados serão divulgados a partir do dia 22 de outubro deste ano.

Cadeia produtiva vai ganhar apoio

O segundo edital, com recursos de R$ 5 milhões do FNDCT, vai apoiar projetos, que contemplem o uso de co-produtos associados à cadeia produtiva de biodiesel. “O foco deste edital, além de estimular a pesquisa para utilização destes co-produtos, é o desenvolvimento tecnológico de novos produtos, que visem maximizar sua utilização e minimizar os possíveis impactos ambientais e de saúde pública”, explica Elisete Silva Aguiar, gestora do edital.
Os temas que serão contemplados nesta ação incluem o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação de produtos para uso na alimentação animal, remediação ambiental, produção de energia elétrica e aplicação na química e biotecnologia, além do desenvolvimento de novos materiais para atender exigências de mercado, e na avaliação de impactos ambientais e na saúde.
Os pesquisadores interessados em concorrer ao edital n° 30/2008 podem inscrever suas propostas até o dia 22 de setembro, por meio do Formulário de Propostas Online, disponível na página do CNPq. Os resultados serão divulgados a partir do dia 24 de outubro.

Rota etílica

Lançado na primeira semana de setembro, o edital nº 46/2008 é um investimento de R$ 8 milhões, do FNDCT, em atividades de pesquisa que desenvolvam processos de obtenção de biodiesel via Rota Etílica.
“Esta chamada alinha-se com o Programa Nacional de Produção de Biodiesel (PNPB) e visa selecionar propostas que tenham foco no desenvolvimento de sistemas reacionais aplicados à produção de biodiesel e utilização da rota etílica, focando no etanol como insumo”, explica a gestora do edital Maria Marony Nascimento. 
As propostas deverão abordar os temas de desenvolvimento desses sistemas, seja pela rota de esterificação de ácidos graxos ou pela transesterificação de óleos e gorduras, e o desenvolvimento de protótipos de bancada para a produção de biodiesel em regime contínuo.

Projetos podem chegar a R$ 400 mil

Para concorrer ao edital n° 46/2008, os pesquisadores podem enviar projetos até o dia 16 de outubro, por meio do Formulário de Propostas Online, disponível na página do CNPq. As propostas devem ter valor mínimo de R$ 400 mil e máximo de R$ 800 mil, incluindo gastos de Capital, Custeio e Bolsas. Os resultados serão divulgados a partir do dia 21 de novembro.
Na busca da descentralização regional com a distribuição de recursos mais justa aos pesquisadores de todo país, o CNPq destinará uma parcela mínima de 30% dos valores totais dos editais lançados para projetos coordenados por pesquisadores vinculados a instituições sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Incluindo também as respectivas áreas de abrangências das Agências de Desenvolvimento Regional.
O edital nº 26/2008 é uma parceria entre o Ministério da Ciência e Tecnologia, o CNPq e o Ministério da Pesca e Aquicultura, que investirá R$ 4,5 milhões para a produção de biodiesel a partir de microalgas.
Os projetos deverão ter o valor máximo de R$ 500 mil e abordarem temas como o desenvolvimento de técnicas de cultivo de microalgas que apresentem baixo custo e visem à maximização da produtividade em óleo como matéria-prima para a produção do biodiesel, ou estudos de potencial de cepas de microalgas, estabelecendo condições propícias de crescimento em cultivo autotrófico, usando meios de cultura simples e de baixo custo. Serão apoiados, ainda, projetos que avaliem a viabilidade econômica do processo global do cultiva até a obtenção de biodiesel, projetos que proponham processos mais econômicos e eficientes que os convencionalmente usados para coleta de microalgas e extração de óleo, e propostas de desenvolvimento de fotobioreatores contínuos para a produção de microalgas voltadas pra a produção do biodiesel, ou desenvolvimento de tecnologias de baixo custo para o aproveitamento de biomassa residual de microalgas para extração de óleo, entre outros.
Os pesquisadores interessados em concorrer ao edital n° 26/2008 podem inscrever suas propostas até o dia 25 de setembro, por meio do Formulário de Propostas Online, disponível na página do CNPq. Os resultados serão divulgados a partir do dia 27 de outubro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email