19 de abril de 2021

Economistas alertam para 10 produtos que mais encarecem com os impostos

O sistema onera mais sobre o consumo do que sobre o lucro”, afirma Nelson Beltrame, especialista em formação de preço e em engenharia tributária da FEA/USP.

Economistas e empresários apontam a pesada carga tributária como entrave para o desenvolvimento da indústria.
Por sua vez, os cidadãos comuns veem boa parte do dinheiro dar adeus na hora de acertar as contas com o leão (IR), quitar as parcelas do IPTU (imóveis) ou zerar a conta do IPVA (carros).
Mas os tributos bancados pelos brasileiros vão muito além das obrigações nominais.
“Temos impostos inseridos no custo dos produtos em um complexo regime de créditos e débitos.
O sistema onera mais sobre o consumo do que sobre o lucro”, afirma Nelson Beltrame, especialista em formação de preço e em engenharia tributária da FEA/USP.
Como não são discriminados individualmente, os impostos sobre os artigos comprados no dia a dia tendem a passar despercebidos. “Ainda que o consumidor olhe a nota fiscal, ele normalmente irá enxergar os tributos incidentes sobre o último estágio da venda”, diz Beltrame.
Embora IPI, PIS, Cofins e ICMS fiquem de fora desta relação, eles não deixam de afetar – e muito – o preço dos produtos.
“Com essa sobreposição de impostos, o consumidor acaba sendo refém dos custos apresentados”, afirma o professor da USP.
Conheça a seguir os 10 produtos com carga tributária mais alta no país segundo levantamento produzido pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email