Economia dos EUA derruba bolsas

As bolsas européias fecharam em baixa, ontem. Foi o terceiro pregão em queda, com os investidores europeus ainda afetados pelo temor de uma desaceleração acentuada na economia americana –dessa vez, sinalizada pelos resultados trimestrais corporativos abaixo do previsto.

A Bolsa de Londres teve baixa de 1,05%, fechando com 6.459,30 pontos; a Bolsa de Paris encerrou o dia com queda de 1,38% e 5.661,27 pontos; a Bolsa de Frankfurt perdeu 1,13% e ficou com 7.794,94 pontos; a Bolsa de Milão caiu 1,63% e ficou com 30.651 pontos; a Bolsa de Amsterdã teve queda de 1,75%, fechando com 541,43 pontos; e a Bolsa de Madri fechou em baixa de 1,23%, com 1.670,31 pontos.

As quedas nas bolsas norte-americanas na última sexta-feira –que passaram de 2,5%– afetaram a confiança dos investidores. Os resultados corporativos divulgados nos EUA entre sexta-feira e ontem desapontaram os investidores norte-americanos, e as Bolsas em Wall Street mantêm ritmo fraco.

Também afeta a confiança os temores de que a crise das hipotecas de risco ainda venha a afetar a expansão da economia americana –e, como conseqüência, a economia global. Na semana passada, o presidente do Federal Reserve (Fed, o BC americano), Ben Bernanke, disse que os mercados podem esperar mais inadimplência nos pagamentos e execuções de hipotecas de risco.

O secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, disse, também na semana passada, que o declínio no setor imobiliário ainda está se desdobrando.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email