Economia colaborativa em alta no mercado local

É matemático. Se você tem um espaço imenso (x) e paga um alto aluguel por ele (xy), então por que não dividir este espaço imenso (x) com outros empreendedores fazendo com que o aluguel seja dissipado (-xy) entre todos o que resulta em todo mundo ganhando mais?

Isto se chama economia colaborativa e foi o que fez o chef e empreendedor Mansur Seffair ao alugar um estabelecimento com vários ambientes onde ele pretendia colocar, e colocou, seu restaurante Filet do Chef.

“Este endereço aqui é ótimo, na avenida Maceió, em Adrianópolis. Excelente localização, uma bonita construção, estacionamento próprio, mas manter um restaurante no local seria ilusão. Teria que lotá-lo, diariamente, no almoço e no jantar, para conseguir pagar o aluguel, funcionários, compras e despesas”, concluiu.

A solução encontrada por Mansur Seffair foi dividir o espaço e o aluguel, surgindo assim o Adrianópolis Food Court, que o chef chamou de complexo gastronômico.

“Os espaços são tão amplos que, só o meu restaurante tem capacidade para receber 70 clientes tranquilamente sentados”, disse.

Com apenas cinco meses aberto para o público, o Adrianópolis Food Court já está com três operações em funcionamento e duas se preparando para operar, e ainda tem capacidade para ao menos mais duas.

“Inaugurei com o Filet do Chef. Em seguida começou a cervejaria Tucan Brew, e o Filet do Chef Burguers, e estão em fase de inauguração o Café Ville Manaux, e um grill, do chef Paulo Vieira, formado pela Cordon Bleau, escola de culinária que ensina a gastronomia francesa, ou seja, teremos um restaurante a la française”, adiantou. 

Diversidade de sabores

O primeiro a acreditar no compartilhamento dos espaços, foi o empreendedor Sidarta Gadelha. Há menos de um mês instalada no complexo gastronômico, a cervejaria Tucan Brew, de Sidarta, tem conseguido fidelizar seu público que até então só podia comprar a cerveja nas redes de supermercados da cidade, mas queria um espaço físico próprio, para degustá-la.

Apesar de pouco tempo produzindo cervejas, a Tucan Brew já disponibiliza sete estilos para seus clientes: Manaós, Cabocla, Jaguapitã, Guaraci, Religare, Tucana e Caciquinho.  

“Nossa fábrica está completando um ano, agora em novembro, e conseguimos formar um público consumidor fiel graças à nossa diversidade de sabores”, contou Sidarta.

“Este público começou a nos pedir para abrirmos uma cervejaria. Até turistas, de outros estados, que provaram a Tucan Brew, pediram isso através de nossas redes sociais. Como o Mansur apareceu com esta oportunidade, vimos que valeria a pena”, concluiu.

No dia 24 de outubro a cervejaria inaugurou em grande estilo, no Adrianópolis Food Court, realizando um Oktoberfest que durou três dias.

“Normalmente nossos espaço aqui é para 100 pessoas sentadas, mas durante as noites do Oktoberfest chegamos a ter 200 pessoas sentadas. Foi um ótimo começo”, revelou.

“Sim, é nossa primeira loja e estamos satisfeitos com o retorno. O espaço é perfeito para o nosso público e quando as demais lojas estiverem funcionando, com certeza haverá o compartilhamento de clientes”, previu. A Tucan Brew abre de quarta-feira a sábado, das 18h à 1h.    

Operações agregadas

“Nos espaços que ainda restam, no andar superior, eu gostaria de ter um restaurante com comida amazônica e, fugindo um pouco da gastronomia para o lazer, estou aberto a propostas de barbearias, charutarias, ou ainda para um salão de jogos”, revelou.

A economia colaborativa é uma tendência em ascensão no Brasil, e em Manaus não está sendo diferente conforme indicou uma pesquisa realizada, recentemente pela escola de negócios IE Business School em conjunto com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o Ministério da Economia e Competitividade Espanhol. No estudo ‘Economia Colaborativa na América Latina’, o Brasil aparece em primeiro lugar em iniciativas de economia compartilhada, com 32% de ações focadas neste objetivo.

Ao analisar quais os setores mais promissores dessa tendência foram apontados o surgimento de empresas de serviços (26%), transporte (24%) e aluguel de espaços físicos (19%).

“No Adrianópolis Food Court a idéia é que todas as operações sejam agregadas. Quem vier comer um filé, pode ir beber uma Tucan Brew e cortar o cabelo; ou tomar um café no Ville Manaux e ir saborear um hambúrguer no Filet do Chef Burguers; ou ainda se deliciar com uma comida regional e ir fumar um charuto enquanto joga num salão de jogos”, explicou.

“E ainda queremos colocar aqui na frente dois food trucks com doces, sorvetes, pizzas. Fica a dica”, falou.

Quem desejar outras informações sobre o espaço, pode ligar para 9 8111-0072 e falar diretamente com Mansur Seffair.         

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email