Durabilidade de pneus depende de cuidados

Além de serem grandes responsáveis pela segurança no transporte, os pneus respondem por altos custos numa frota de ônibus ou caminhões. Por conta disto, obter o melhor rendimento possível dos pneus torna-se um fator estratégico para as empresas do setor.
“Para garantir o melhor aproveitamento e a maior durabilidade do pneu é recomendável utilizar o modelo certo para cada condição de uso, mantê-los devidamente calibrados, efetuar o rodízio e rodar com o veículo em boas condições, alinhado e balanceado”, ressaltou Paulino Padilha, gerente de Marketing de Produto para Pneus de Carga da Michelin no Brasil.
A calibragem deve ser corrigida quinzenalmente, sempre com os pneus frios, pois uma pressão incorreta pode comprometer a vida útil do pneu. Se estiver abaixo do recomendado, provoca aquecimento da carcaça e fadiga prematura. Se estiver acima, pode contribuir com danos ocasionados por impactos ou choques. A pressão de um pneu para caminhões ou ônibus é definida de acordo com a carga incidente e a velocidade desenvolvida pelo veículo.
A Michelin recomenda também o rodízio nos pneus para evitar desgastes anormais ou irregulares na banda de rodagem, que podem surgir dependendo da configuração do veículo e do tipo de estrada por onde circula.

“Normalmente, orientamos para o rodízio preventivo, ou seja, se o pneu roda na primeira vida 100 mil quilômetros, o ideal é que seja feito a cada 20 mil ou 25 mil quilômetros”, explicou o gerente da Michelin.
O executivo destacou que a recapagem é um procedimento recomendável, desde que a carcaça ofereça condição para tal e que o pneu seja retirado no momento correto, além da escolha por um recapador confiável tecnicamente. Seguir as orientações do fabricante é sempre importante, também quando se trata de reparação de danos. No caso de um furo em pneus com câmara, a válvula pode danificar e a substituição deste item é inevitável, por exemplo. Já nos pneus sem câmara, normalmente a válvula não sofre danos e não é preciso trocá-la.
José Nolar, diretor-adjunto das empresas Viação Graciosa e Viação Marumbi, de Curitiba (PR), é um cliente da Michelin que conseguiu obter o melhor rendimento dos pneus utilizados. Todos os 70 ônibus de sua frota são equipados com o X PASS XZU3 desde o ano passado, quando o modelo foi lançado. Ele conta que já é possível notar resultados surpreendentes. “A primeira recapagem foi realizada em março deste ano em todos os pneus utilizados até o limite de desgaste recomendado. Isto mostra a superioridade da carcaça Michelin, pois nenhuma delas precisou ser descartada”, comemorou.
O X PASS XZU3 é superior por contar com a nova tecnologia MDT (Michelin Durable Technologies, em inglês).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email